Livro destaca importância do Paraná Fala Idiomas para as universidades estaduais

Livro destaca importância do Paraná Fala Idiomas para as universidades estaduais

Cursos ofertados pelo Programa atendem exclusivamente a comunidade universitária - alunos, professores e agentes universitários. com conteúdos específicos para as áreas acadêmicas.

O Programa Paraná Fala Idiomas lançou na última terça-feira (18), um livro sobre a trajetória do projeto e sua contribuição para o fortalecimento da internacionalização nas Universidades Estaduais do Paraná. O programa, do qual a UEL também faz parte – Programa Paraná Fala Idiomas/UEL, foi criado em 2014, e tem o objetivo de aprimorar a capacidade de comunicação científica e acadêmica em línguas estrangeiras como o inglês e francês nos cursos de graduação e pós-graduação.

Os cursos atendem exclusivamente a comunidade universitária (alunos, professores e agentes universitários) com turmas em diferentes níveis de conhecimento e específicos para áreas acadêmicas. Criado pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), por meio da Unidade Gestora do Fundo Paraná (UGF), o Paraná Fala Idiomas é uma política de Estado pioneira no Brasil.

Evento online que oficializou o lançamento da obra, na última terça-feira (18) (Divulgação/SETI).

“Somos referência nacional na difusão de línguas estrangeiras no ensino superior, formando profissionais cada vez mais preparados e apoiando o compartilhamento de estudos e pesquisas com as melhores universidades do mundo. O livro será histórico e deixará um legado de políticas públicas bem sucedidas”, destaca o superintendente da Seti, Aldo Bona.

O livro chamado “Paraná Fala Idiomas-Inglês: pesquisas, práticas e desafios de uma política linguística de Estado” consiste em uma coletânea de textos escritos por professores, pesquisadores e estudantes que compartilham suas experiências a partir das ações no programa. Para a coordenadora Estadual do Paraná Fala Idiomas, Eliane Segati Rios além da formação em língua estrangeira, o programa contribui com o aumento das publicações internacionais e criação de novos programas de mobilidade internacional.

“A obra simboliza um instrumento de difusão e de reflexão sobre o papel fundamental do programa no desenvolvimento de uma sólida política linguística no Estado do Paraná. Nosso objetivo é inserir cada vez mais nossas universidades em um relevante contexto mundial, promovendo ações de ensino, pesquisa, extensão e cultura que ultrapassem as barreiras geográficas”.

A representante do comitê gestor do Paraná Fala Inglês e professora Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Larissa Giordani Schimitt afirma que no período de pandemia o programa se reinventou e manteve a qualidade dos cursos ofertados. “Conseguimos ampliar o alcance dos nossos cursos e criar novas estratégias de inclusão mediante os desafios impostos. O nosso primeiro livro é um registro importante das experiências e dos aprendizados ao longo de 7 anos.

(Divulgação)

Programa foi implantado em 2014

A primeira etapa do programa, executada em 2014, ofertou cursos preparatórios em inglês para o Test of English as a Foreign Language, exame que avalia o potencial individual de fala e compreensão do inglês em nível acadêmico. Já a segunda fase surgiu após um acordo de cooperação firmado entre a Seti e a Languages Canada, promovendo ações internacionais de ensino, pesquisa e extensão. Em 2019 a Seti lançou um plano estratégico chamado de Paraná Fala Línguas Estrangeiras, que expandiu a oferta de línguas estrangeiras para o francês e o espanhol.

Confira os sites das universidades para informações sobre inscrições e cursos ofertados pelo programa:

UNIVERSIDADES – PÁGINAS DO PROGRAMA

UEL .

UEM.

UEPG.

Unioeste.

Unicentro.

UENP.

Unespar.

(Com texto e informações da SETI).

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também