Evento do CCB aborda como a pandemia afeta as relações afetivas

Evento do CCB aborda como a pandemia afeta as relações afetivas

Inscrições vão até dia 23. Não há taxa de inscrição e o número de vagas é limitado. Serão oito encontros virtuais.

Reinaldo C. Zanardi

Agência UEL


“Analisar as maneiras como a pandemia por COVID-19 alastrou-se em nosso país, produzindo efeitos em dimensões afetivas, relacionais e políticas”. Este é o objetivo geral do evento “Pandemia e Psicologia Social: conexões”, evento realizado pelos programas de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Assis (SP).

A professora Sônia Mansano, do Departamento de Psicologia Social e Institucional, do Centro de Ciências Biológicas (CCB), lembra que as inscrições estão abertas e podem ser feitas até o próximo dia 23. Os interessados devem efetivar a inscrição – AQUI. Não há taxa de inscrição e o número de vagas é limitado.

Efeitos – Conforme a professora Sônia Mansano, o projeto tem como objetivos específicos, “problematizar os efeitos de exclusão social gerados pela COVID-19 em termos de gênero, cor, trabalho, segurança sanitária e exclusão socioeconômica; compreender a passagem da biopolítica para necropolítica em situação pandêmica;  e identificar os ensaios de resistência e criação em contexto pandêmico”.

(Divulgação)

A programação do evento vai de 24 de setembro a 12 de novembro, sempre com as palestras às quintas-feiras. Serão oito encontros virtuais. Conforme o projeto, cadastrado no Sistema de Gestão de Eventos e Cursos, da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Sociedade (PROEX), da UEL, o evento será realizado pela plataforma Google Meet e, para cada palestra, serão indicadas leituras de referência para subsidiar os encontros.

Programação – As palestras começam no dia 24 de setembro, com Rafael Guimarães, da UNESP. Ele vai falar sobre “Pandemia e guerrilhas estéticas”. No dia 1º de outubro, Álvaro Marcelo Palomo Alves, da UEM, aborda “O desenvolvimento humano e a ‘cruel pedagogia do vírus'”. No dia 8 de outubro, o tema “Pandemia e mundo do trabalho: a questão dos entregadores de aplicativos” será abordado por Matheus Fernandes de Castro, da UNESP.

No dia 15 de outubro, a programação segue com Guilherme Augusto Souza Prado, da Universidade Federal do Delta do Parnaíba, e a professora Sonia Mansano, da UEL, que debatem “O coronavírus como analisador do contemporâneo: sustentabilidade afetiva, clínica e política”. No dia 22 de outubro, o tema “teletrabalho e afetos em contexto de Covid: impasses e desafios” será apresentado por Guilherme Elias da Silva da UEM e pela professora Sonia Mansano, da UEL.

No dia 29 de outubro, Mary Yoko Okamoto, da UNESP, aborda “Re-pensando a vincularidade em tempos de pandemia: a intersubjetividade e os apoios metapsíquicos”. Os dois últimos encontros serão em novembro. No dia 5, com Gustavo Henrique Dionisio, da UNESP, que aborda o tema “Imagens de pandemia: trauma, luto e arte”; e no dia 12, com Dolores Cristina Gomes Galindo José Sterza Justo, ambos da UNESP, que falam sobre “Povos indígenas em Mato Grosso e a pandemia: memórias para o passador por vir”.

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também