UEL leva o projeto Telemedicina Paraná à população do estado

UEL leva o projeto Telemedicina Paraná à população do estado

Serviços são oferecidos pela plataforma por meio de aplicativo disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android.

“A Telemedicina Paraná é um aplicativo de telessaúde com o objetivo de agilizar o atendimento à saúde da população, ajudar a desafogar as unidades de saúde, evitar aglomerações e deslocamentos, proteger os profissionais da área, além de possibilitar que o cidadão possa ser consultado diretamente de sua casa, 24 horas por dia e todos os dias da semana”. A explicação é da professora Daniela Frizon Alfieri, do Departamento de Ciências Farmacêuticas, do Centro de Ciências da Saúde (CCS), da UEL, coordenadora da plataforma Telemedicina Paraná.

O projeto de telessaúde – de atendimento médico e psicológico – que nasceu na UEL, agora, foi estendido para a população de todo o estado do Paraná, a partir do projeto de extensão UEL pela vida, contra o Coronavírus, implantado no final de março, para buscar respostas contra o vírus que causa a COVID-19, doença que provocou uma pandemia mundial, desde o início do ano. No Brasil, o coronavírus infectou mais de 3, 76 milhões de pessoas, levando à morte quase 120 mil pessoas.

(Divulgação)

A pró-reitora de  Extensão, Cultura e Sociedade (PROEX), professora  Mara Solange Gomes Dellaroza, afirma que a UEL coordena a Telemedicina para todo o estado do Paraná, sendo mérito dos profissionais envolvidos no projeto, que nasceu por iniciativa de professores do CCS, agora ampliado com a participação de professores e de bolsistas do “UEL pela Vida contra o Coronavírus”. Ela afirma que a UEL oferece um serviço de qualidade para toda a população do Paraná. Confira o áudio.

Funcionamento – A plataforma Telemedicina Paraná foi desenvolvida pelo Governo do Estado, em uma ação colaborativa entre a Secretaria Estadual de Saúde, a Superintendência Geral de Ciência Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar). “A triagem, realizada pelos alunos dos dois últimos anos dos cursos de Enfermagem e de Medicina, compõe uma das principais etapas do atendimento e ocorre sempre sob supervisão do professor orientador”, afirma a professora Daniela Frizon Alfieri.

Segundo ela, a partir das respostas e no estado de saúde do paciente que apresenta a queixa, podem ser orientadas medidas de segurança e prevenção, deixando a plataforma aberta para qualquer mudança de sua saúde. “Ou ainda, para encaminhamentos ao atendimento médico ou psicólogo pela própria plataforma”, comenta a professora. “Todos cidadãos residentes no estado do Paraná e as pessoas que estão de passagem pelo nosso estado podem usar o serviço”, afirma Daniela Frizon Alfieri.

As pessoas podem buscar os serviços oferecidos pela plataforma por meio de aplicativo disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android sem custo. Para isso, basta realizar um cadastro. Em seguida, o paciente passa por uma triagem epidemiológica e de sintomas relacionados à COVID-19. O aplicativo pode ser baixado – AQUI, para Android; e para o sistema IOS – ACESSE.

Resultados – A professora Daniela Frizon Alfieri afirma que os resultados do projeto são expressivos e demonstram a confiança da população em serviços digitais. “Além disso, a telessaúde vem preenchendo a lacuna entre pacientes e profissionais de saúde. Os serviços possibilitam um atendimento ágil e humanizado à população, no qual o cidadão pode ser consultado diretamente de sua casa”, afirma a professora. “Especialmente os sintomáticos, ajudando a reduzir a propagação do coronavírus a populações em massa e à equipe médica nas linhas de frente”.

banner mestrado
banner-03
previous arrow
next arrow
Leia também