Atletas que treinam no CEFE conquistam ouro em Sul-Americano de Atletismo

Atletas que treinam no CEFE conquistam ouro em Sul-Americano de Atletismo

Uma das atletas, Lívia Avancini, é formada em Educação Física pela Universidade e treina nas pistas do CEFE desde os 11 anos.

Willian C. Fusaro

Agência UEL


Duas atletas nascidas, criadas e treinadas nas quadras e pistas do Centro de Educação Física e Esporte (CEFE) venceram uma importante competição internacional neste no último domingo (30). As atletas Lívia Avancini e Tatiana Raquel Silva, treinadas pelo Projeto Londrina Atletismo, conquistaram medalha de ouro respectivamente nas modalidades Arremesso de Peso e 3000 Metros com Obstáculos no Campeonato Sul-Americano de Atletismo, realizado em Guayaquil, no Equador.

(Divulgação/Projeto Atletismo).

Aos 29 anos, Lívia comemora o primeiro título sul-americano de atletismo da carreira. Em 2017, a atleta figurou em terceiro lugar na competição, realizada no Paraguai. Ela derrotou os adversários com um arremesso certeiro de 17,34 m. Já Tatiana não encontrou muitas dificuldades para vencer os adversários na sua modalidade com o tempo de 9 minutos, 38 segundos e 71 milésimos. A atleta conquista seu tricampeonato sul-americano da carreira.

Agora, Lívia e Tatiana estão mais próximas da disputa dos Jogos Olímpicos de 2022. A primeira, formada pela UEL em Educação Física, disputa o Troféu Brasil de Atletismo em junho e pode somar ainda mais pontos para o mundial.

Atletismo de ponta

De acordo com o gestor do Projeto Atletismo Londrina, Gilberto Miranda, ambos os talentos saíram do Norte do Paraná. O projeto, há 21 anos em parceria com a UEL, atua na formação de atletas de alto desempenho. Muitos desses esportistas em atividade há décadas, como Lívia, que entrou no projeto aos 11 anos. “É, sem dúvida, uma conquista muito importante para ambas e, também, para o projeto, ver que atletas de tanto tempo continuam tendo bons resultados. Leva o nosso nome adiante”, afirmou, orgulhoso.

Projeto – O Projeto Atletismo Londrina treina quase 50 atletas de alto nível para competições estaduais, nacionais e internacionais. Os envolvidos utilizam as instalações da UEL, como a pista do CEFE, bolas, pesos, barreiras e outras ferramentas para treinar. O projeto também atua na formação de futuros atletas em escolas municipais. “Atendemos um total de 2 mil crianças em idade escolar, geralmente. Por conta da pandemia, não estamos realizando treinamentos desde o ano passado”, explicou.

Além da parceria com a UEL, o projeto conta com incentivo do Governo do Paraná, através do programa Proesporte, e com o patrocínio da Prefeitura de Londrina e Fundação de Esportes de Londrina (FEL), através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe).

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também