Museu Histórico participa da 15ª Primavera dos Museus sobre perdas e recomeços na pandemia

Museu Histórico participa da 15ª Primavera dos Museus sobre perdas e recomeços na pandemia

A edição deste ano combinará eventos presenciais e online, que serão realizados em Londrina, Cambé, Rolândia e Ibiporã.

A 15ª edição da Primavera dos Museus ocorre entre os dias 20 e 26 de setembro, de forma híbrida, com eventos presenciais e online. A edição deste ano traz a temática “Perdas e recomeços: para refletir a função dos museus neste momento”. As inscrições para o evento podem ser feitas até dia 24, por meio do link 15ª edição da Primavera dos Museus.

O evento, promovido nacionalmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), tem como objetivo refletir a respeito do papel dos museus no contexto do avanço das atividades digitais e da pandemia do novo coronavírus. A Primavera dos Museus será realizada com a participação de dezenas de museus e instituições culturais de Londrina e região, como o Museu Histórico de Londrina Padre Carlos Weiss, órgão suplementar da UEL e museus de Rolândia, Cambé e Ibiporã. O evento também conta com a participação de alunos e professores da própria UEL e da UNIFIL, além do SESC Cadeião Cultural, que se junta à Primavera de Museus pela primeira vez.

Segundo a diretora do Museu Histórico de Londrina e professora do Departamento de História/CCH, Edméia Ribeiro, o evento reflete os museus nos tempos atuais. “Estamos planejando, enquanto sociedade, uma reabertura segura neste momento da pandemia. As pessoas querem voltar a consumir cultura presencialmente, então os museus têm um papel muito importante nisso, ao se reafirmarem como espaços de fruição cultural”.

“Nesse sentido, falar de ‘perdas e recomeços’ para os museus é necessário. Não será, da nossa parte, uma reabertura nos mesmos moldes de antes. É um recomeço com adaptações, mas necessário para se pensar a cultura daqui em diante”, completa.

Programação

A 15ª Primavera de Museus combinará eventos presenciais e online. As apresentações presenciais incluem, entre os dias 20 e 24, no SESC Cadeião Cultural, uma exposição que tematizará as transformações da Rua Sergipe, das 9 às 21 horas; no dia 21, das 14 às 15 horas, o público pode prestigiar coreografias e aula ao ar livre, no teatro Eutália Aragão, na Casa de Artes e Ofícios Paulo VI, em Ibiporã; nos dias 21 e 22, também será realizada uma visita guiada à Casa de Artes, das 14 às 15 horas. Por fim, no dia 22, entre as 14 e 15 horas, será realizada uma aula ao ar livre para a terceira idade, na Casa de Artes em Ibiporã. A programação completa pode ser conferida nos materiais abaixo:

(Divulgação).

Já as atividades online contemplam um encontro com o autor Henrique de Aragão, no dia 20, às 14 horas; no dia 21, um bate-papo com o autor de As Aventuras do Gato Caixeiro, o professor Leando Magalhães; no dia 23, das 14 às 15h10, será transmitida a exposição “Idas e Vindas: memórias da antiga rodoviária/Museu de Arte de Londrina”. E, das 15h20 às 17h20, uma exposição virtual tematizando lugares da cidade de Londrina. Os participantes receberão o link, via Google Meet, por e-mail.

(Divulgação)
Divulgação do vestibular da UEL - 2021
Leia também