Aciduel reativa campanha de apoio a servidores da UEL

Aciduel reativa campanha de apoio a servidores da UEL

Campanha consiste em doações mensais, com descontos a partir de R$ 5,00, em folha de pagamento.

publicado por

Agência UEL


A Associação de Ação e Cidadania Pró-Servidores da UEL (Aciduel) vai reativar a campanha para angariar novos colaboradores visando ampliar o apoio aos servidores da Universidade, que tem sofrido problemas financeiros decorrentes da falta de uma política de reposição salarial. Com o agravamento da pandemia e consequente aumento das taxas de juros, contas públicas e gêneros de primeira necessidade, a Associação registrou nos últimos meses um aumento da procura por parte de servidores interessados em ajuda financeira.

A campanha contará com apoio da Administração da UEL, que, por meio da Pró-reitoria de Recursos Humanos, deverá agilizar o procedimento para interessados em participar da campanha. As doações serão mensais, com descontos a partir de R$ 5,00, em folha de pagamento.

Quadro acima detalha passo a passo para autorizar a doação (Divulgação/Aciduel).

O presidente da Aciduel, Moacir Ferri, explica que um levantamento prévio feito pela entidade apontou que os casos de servidores endividados são recorrentes, a ponto de justificar uma ação mais efetiva. Ele lembra que a Aciduel foi criada em 1998, sucedendo o Comitê de Ação Contra a Fome e a Miséria da UEL, instituído quatro anos antes, na esteira do movimento nacional de combate à fome que tinha a frente o sociólogo Herbet de Souza, o Betinho.

“A crise econômica naquele começo dos anos 90 era muito grave e o baixo salário do funcionalismo estadual na época do ex-governador Jaime Lerner foi histórico”, recorda Moacir. Ele explica que a situação chegou ao ponto de servidores encontrarem dificuldades para despesas básicas como aluguel, água e luz. O movimento de ajuda começou espontaneamente, com doações de alguns funcionários e a mobilização das entidades sindicais. Naquela época existia ainda a cooperativa criada pelos funcionários que comprava alimentos e distribuía aos servidores mais necessitados.

Segundo Moacir, a dificuldade financeira da categoria se amparava na política salarial adotada pelo governo Lerner. Foram sete anos sem qualquer correção de salário. “Nesse período a associação teve um papel muito importante. Buscar recursos para amenizar a situação. O salário das Universidades chegou a ser inferior ao valor do salário mínimo nacional”, relembra. Diante da dificuldade, a Aciduel lançou uma campanha de filiação espontânea para arrecadar dinheiro para a compra de cestas básicas.

A campanha foi um sucesso e superou a marca de 500 pessoas contribuindo mensalmente com a entidade. Além disso foi feito um acordo com a Administração da UEL, que permitiu que a Associação comercializasse material inservível como papel, sucata e lenha. Sensibilizados com a situação difícil de inúmeros servidores, outros setores também colaboraram com a campanha, como a PROEX e a Casa de Cultura, que arrecadaram alimentos para a Associação. Iniciativa parecida partiu da Fazenda Escola, que semanalmente repassava frutas, verduras e legumes para serem distribuídos para os servidores.

Como participar – Os interessados devem acessar o Portal do Servidor, logar com a senha. Em seguida, no lado esquerdo da tela procurar o item Serviços, depois ir em Doações. Por fim, selecionar a opção ACIDUEL , e preencher as informações solicitadas na página.

Cresce procura por cestas básicas

Levantamento do setor de Assistência Social do Serviço de Bem Estar à Comunidade (SEBEC) da UEL demonstra que a demanda por cestas básicas entre os servidores aumentou 129% entre 2020 e o atual período de 2021. Essa necessidade urgente por parte de membros da comunidade interna que apresentam essa vulnerabilidade justificou a parceria entre a Aciduel e o SEBEC para fazer frente a este atendimento emergencial.

Dessa forma, uma das soluções apontadas é ampliar os esforços junto à própria comunidade interna, mobilizando grande campanha junto ao Hospital Universitário (HU) e o Campus, visando a arrecadação de alimentos para serem distribuídos em forma de cestas para os servidores em situação de vulnerabilidade.

A proposta se baseia na captação de recursos entre associados da Aciduel e membros da comunidade universitária e o repasse das doações ao SEBEC, que será responsável pela distribuição destas cestas. O Serviço Social qualifica esta distribuição, por meio de atendimento especializado.

Considera-se que um membro da comunidade universitária que procura o Sebec para receber uma cesta básica, está em condições de vulnerabilidade social. A equipe de Serviço Social do SEBEC faz uma entrevista, analisa a vida financeira, a condição socioeconômica e possíveis situações que identificam condições de vulnerabilidade. A partir desta avaliação preliminar, o usuário atendido pelo Serviço Social do SEBEC, passa a ter acompanhamento social sistemático, recebendo orientações e encaminhamentos devidos, conforme suas necessidades.

banner mestrado
banner-03
previous arrow
next arrow
Leia também