Governo do Estado investe mais de R$ 2 milhões em acervo digital para as IEESs

Governo do Estado investe mais de R$ 2 milhões em acervo digital para as IEESs

Contrato abrange 31.500 licenças. Para a UEL foram liberados o total de 6.200 acessos destinados para a comunidade universitária.

O Acervo Digital das Universidades Estaduais do Paraná foi lançado oficialmente na tarde desta segunda-feira (7), em reunião virtual, que reuniu diversos representantes das instituições paranaenses.  A partir do acervo, mais de 12 mil livros universitários, técnicos e científicos, no formato de e-books, estarão à disposição da comunidade acadêmica das sete Instituições de Ensino Superior do Paraná (IEES).

A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Fundação Araucária, Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e Universidade Virtual do Paraná (UVPR), investiu R$ 2.160.000,00 no contrato que abrange 31.500 licenças. Contratadas por dois anos, as licenças foram divididas proporcionalmente entre as universidades: UEM (7.200 licenças), UEL (6.200), Unioeste (4.900), UEPG (3.900), Unespar (3.900), Unicentro (3.400) e UENP (2 mil).

Juntamente com o superintendente da SETI, Aldo Bona, e dos representantes das universidades paranaenses, o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig, destacou que a iniciativa contribuirá para a melhoria da qualidade da educação e disseminação do conhecimento. Ele afirma que o Paraná possui um sistema de ensino superior, ciência e tecnologia muito consistente, principalmente pela presença das sete universidades estaduais em todo o Estado. 

A proposta é promover maior racionalidade na aplicação dos recursos financeiros para aquisição compartilhada dos ebooks destinados às bibliotecas universitárias. “Comparativamente não há um estado brasileiro que faça os investimentos que o Paraná faz no seu sistema universitário. A pandemia nos trouxe novos desafios, decorrentes da educação híbrida e precisamos oferecer uma estrutura para que a qualidade do ensino continue avançando”, disse o presidente.

Segundo Aldo Bona, trata-se de uma estratégia fundamental para diversificar, cada vez mais, as possibilidades de acesso ao conhecimento produzido e em processo de produção pela comunidade acadêmica. “Um investimento expressivo que permitirá o acesso a um grande acervo que contribuirá para o aprimoramento do ensino, pesquisa e extensão no nosso sistema estadual de ensino superior”, afirmou o superintendente. 

Já o reitor da UEL, Sérgio Carvalho, ressaltou que a iniciativa é fundamental para a inclusão. “É um passo importante para a inclusão digital dos estudantes do ensino superior do Paraná”. Também participaram do lançamento, a diretora do Sistema de Bibliotecas da UEL, Neide Zaninelli, e o diretor de Pesquisa, da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PROPPG), Eduardo José de Almeida Araujo.

Plataforma

O novo serviço direcionado às comunidades acadêmicas está disponível pela plataforma digital Minha Biblioteca. O acervo conta com catálogo atualizado das principais editoras do país, com cobertura de mais de 60% da bibliografia básica e complementar das ementas das disciplinas dos cursos de graduação, pós-graduação presencial e a distância (EAD).

Para ter acesso, os acadêmicos devem realizar a inscrição junto à biblioteca da universidade. No caso da UEL, os interessados devem preencher o formulário disponível na página do Sistema de Bibliotecas para formalizar o cadastro e aguardar confirmação de liberação por e-mail. Para acessar a plataforma, basta ter acesso à internet e criar login e senha.

Todo conteúdo digital fica na Plataforma Alexandria, um novo espaço virtual lançado também nesta segunda (7), que reúne as iniciativas das universidades estaduais do Paraná em um só lugar e também disponibiliza o acesso ao acervo digital.

(Com informações da Fundação Araucária).

banner mestrado
banner-03
previous arrow
next arrow
Leia também