Evento reúne núcleos de estudos e aborda ações afirmativas nas IEES do Paraná

Evento reúne núcleos de estudos e aborda ações afirmativas nas IEES do Paraná

As inscrições para o evento, que fornecerá certificado aos participantes, são gratuitas.

Reinaldo C. Zanardi

Agência UEL


Mesa-redonda promovida pela UEL vai reunir os professores dos núcleos de estudos afro-brasileiros das sete universidades estaduais do Paraná. O debate integra a programação do evento “Relações raciais e a população negra: desafios contemporâneos”, organizado pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) e pelo Laboratório de Cultura e Estudos Afro-Brasileiros (LEAFRO), ambos da UEL. A atividade será no próximo dia 4 de novembro, às 9h30, no canal do Youtube do NEAB. Para assistir a transmissão, clique AQUI.

O tema do quarto encontro é “Ações Afirmativas e os NEABs das Universidades do Estado do Paraná”. Na programação, Maria Nilza da Silva, coordenadora do NEAB da UEL; Alexsandro Eleotério, coordenador do Núcleo de Educação para Relações Étnico-Raciais (NERA), da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR); Antonio Donizete Fernandes, coordenador do NEAB da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP).

(Divulgação/NEAB)

Integram também a mesa-redonda, as professoras Ione Jovino, do Núcleo de Relações Étnico-Raciais, Gênero e Sexualidade (NUREGS), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG); Marivânia Conceição de Araújo, coordenadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares Afro-Brasileiros (NEIAB), da Universidade Estadual de Maringá (UEM); Raquel Terezinha Rodrigues, do Departamento de Letras da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO) e Sônia Maria dos Santos Marques, do curso de Pedagogia, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

Inscrições – As inscrições para o evento, que fornecerá certificado aos participantes, são gratuitas e podem ser feitas AQUI. A atividade tem apoio do Núcleo Regional de Educação de Londrina (NRE), do Conselho Municipal de Promoção de Igualdade Racial de Londrina (CMPIR) e do Grupo de trabalho de Combate ao Racismo do Ministério Público do Estado do Paraná.

Presença negra – O estudo “Ação Afirmativa e População Negra na Educação Superior: Acesso e Perfil Discente”, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), divulgado no último mês de junho, mostra um aumento de 25% no acesso da população negra (pretos e pardos) no ensino superior, no período de 2009 e 2015. Esse aumento é creditado às ações afirmativas implementadas pelas instituições de ensino superior. O estudo é de autoria de Tatiana Dias Silva.

Em 2001, os negros eram 22% dos estudantes universitários, aumentando para 44%, em 2015. “Nas últimas décadas, foi possível acompanhar transformação relevante no ensino superior no Brasil”, afirma a autora no estudo. Para acessar o estudo completo, clique – AQUI.

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também