Livro resgata a história dos 50 anos do Curso de Enfermagem

Livro resgata a história dos 50 anos do Curso de Enfermagem

Lançamento integra as comemorações dos 50 anos do Curso de Enfermagem da UEL.

O Curso de Enfermagem da UEL comemora 50 anos de existência em 2022. Para embalar as comemorações os professores do curso idealizaram um projeto ambicioso, um livro que resgata a história dessas cinco décadas da primeira escola de enfermagem do Paraná, escrito pelo jornalista Fábio Luporini. O livro “Enfermagem UEL: 50 anos de muita história para contar” traz para perto do leitor um pouco das memórias do curso, muitas curiosidades e personagens envolvidos em sua consolidação. O lançamento será nesta sexta-feira (13), às 19 horas, no Cine Teatro Ouro Verde, aberto a todos os interessados.

Segundo a professora Renata Perfeito Ribeiro, do Departamento de Enfermagem (CCS), a produção do livro veio de uma necessidade de contar às novas gerações toda a trajetória da graduação. Além disso, é uma atividade que se destaca das outras já empreendidas pelo curso nos últimos anos. “Em todas as comemorações, nos empenhamos em produzir artigos ou outras atividades acadêmicas, com um livro em uma delas, mas sem o viés literário. Desta vez, temos um material mais apropriado para a História da Enfermagem, por exemplo. É um livro para ser lido à beira da cama, de cabeceira. As páginas são até amareladas, para diminuir o reflexo”, comentou.

50 anos do Curso de Enfermagem UEL
Professora Renata Perfeito, do Curso de Enfermagem. Livro narra histórias e curiosidades sobre as cinco décadas de existência do curso (Agência UEL)

A obra conta, com riqueza de detalhes, os primórdios da fundação do curso. Em meados de 1971, a professora Ana Irma Rodrigues enviou um bilhete à colega de profissão Diva Cristófoli, então enfermeira em Curitiba, convidando-a a vir a Londrina abrir a primeira escola de enfermagem do Paraná. Um ano depois, em 1972, começava a primeira turma do curso. “A Ana Irma, inclusive, ia à UEL em um Fusca que sempre atolava no caminho”, contou Renata, aos risos. Na época, as estradas que davam acesso ao Campus eram bastante precárias.

O livro foi editado pela Editora Kan. A capa foi desenhada por uma estudante de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Os personagens não foram convocados a dar entrevistas antes da confecção do livro. “Todos os envolvidos foram aparecendo no roteiro do autor com a produção do livro”, conta a professora. 

O lançamento do livro deve contar com a presença do reitor, Sérgio de Carvalho, do vice-reitor, Décio Sabbatini Barbosa, do diretor do CCS, Airton José Petris, da chefe do Departamento de Enfermagem, Renata Ribeiro, e da chefe de Colegiado, Daniela Lopes. Também deve participar a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde do Paraná (SESA), Maria Goretti David Lopes, egressa do curso.

Durante a cerimônia, será exibido um vídeo que conta um pouco mais das atividades realizadas pelo Curso de Enfermagem atualmente. O vídeo foi coordenado pela professora Ligia Fahl Fonseca e mostra o cotidiano do curso, professores e estudantes em campo, entre outras atividades.

Iluminando caminhos

Outra história marcante, contada no livro, é sobre a passagem da lâmpada, cerimônia que ocorre anualmente com estudantes do último e penúltimo anos do curso (4º e 3º anos). A passagem simboliza os primórdios da profissão de enfermeiro, quando a enfermeira inglesa Florence Nightingale percorria os quartéis, durante a Guerra da Crimeia (1853-1856), atendendo soldados feridos. Após o conflito, recebeu uma condecoração do Governo Inglês e ficou reconhecida como “Dama da Lâmpada”, nome do capítulo que conta a história da pioneira.

Personagem importante presente no livro é o professor e enfermeiro Davi Roberto do Carmo, até hoje no Departamento de Enfermagem. Davi foi da primeira turma do curso, numa época em que ser homem e enfermeiro era praticamente uma contravenção moral. “Havia, como ainda há, muito machismo, pois achavam que enfermeiro homem era homossexual. A participação dos homens no início do curso evidenciava isso”, acrescentou Renata. A atuação de professores na criação do Sistema Único de Saúde (SUS) também é lembrada, assim como os primeiros atendimentos realizados Em Londrina a pacientes com AIDS, realizados por profissionais do curso.

Enfermagem UEL em números

Em 50 anos, o Curso de Enfermagem da UEL formou mais de 2100 profissionais. Muitos deles, hoje, estão espalhados pelo País e pelo exterior, ocupando cargos importantes nos setores público e privado, além de serem responsáveis por coordenação e chefias em órgãos públicos. O curso conta com um programa de Pós-Graduação em Enfermagem (Mestrado e Doutorado) e oito áreas no Programa de Residência em Enfermagem.

O livro será vendido na hora do evento e custará R$50,00. Na ocasião, o autor estará presente para autografar os exemplares. A obra contou com financiamento de patrocinadores do segmentos de convênios médicos, óticas e laboratórios.

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também