Cerimônia de entrega do escritório Projetek reúne autoridades

Cerimônia de entrega do escritório Projetek reúne autoridades

Estrutura instalada em todas as IEES do Estado prevê elaboração de projetos para municípios com menos de 30 mil habitantes.

Willian Fusaro

Agência UEL


A cerimônia de entrega do escritório Projetek reuniu autoridades estaduais, regionais e municipais na tarde da última sexta-feira (27), no Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU). O escritório é uma estrutura de elaboração de projetos arquitetônicos destinado a atender prefeituras de pequeno porte de todo o Estado, com uso da tecnologia BIM. Além do escritório de Londrina, as outras seis Instituições Estaduais de Ensino Superior – IEES também terão unidades do Projetek instaladas.

Participaram da cerimônia o superintendente de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti), Aldo Bona; o reitor da UEL, Sérgio de Carvalho; o vice-reitor, Décio Sabbatini; o prefeito de Arapongas e presidente da Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar), Sérgio Onofre; a chefe do Núcleo Regional da Casa Civil em Londrina, Sandra Moya; e o coordenador do Projetek na UEL e diretor do CTU, Aron Petrucci.

O Projetek foi elaborado para atender cidades com menos de 30 mil habitantes e suprir a carência de profissionais das áreas de Engenharia e Arquitetura, em cidades que não dispõem de setores responsáveis por projetos. Iniciou como uma parceria entre a Seti, a Paranacidade e a Amepar, com financiamento na ordem de mais de R$ 600 mil vindos do Fundo Paraná e outros R$ 30 mil como contrapartida da Amepar. O projeto terá aporte de verbas por dois anos.

Aron Petrucci, diretor do CTU e coordenador do Projetek. Primeiro projeto desenvolvido será um barracão industrial em Cafeara (Agência UEL)

Início

O coordenador do projeto em Londrina, Aron Petrucci, afirmou que o primeiro trabalho a ser elaborado pelo Projetek será um barracão industrial no município de Cafeara. A obra, avaliada em R$ 1 milhão, terá os projetos de engenharia e arquitetura desenvolvidos pelos cinco técnicos que compõem o Projetek em Londrina: Leonardo Teixeira Bortoleto (Arquitetura); Luiz Zeni da Silva (Elétrica); Felipe Hachiya (Hidráulica); Gabriela Moreira (Orçamento) e Monique Filgueiras (Estruturas).

Para o presidente da Amepar, Sérgio Onofre, as universidades devem se atentar às demandas da sociedade, em especial às das suas regiões. “Sabemos das dificuldades de cada município pequeno em elaborar projetos, pagar os salários dos técnicos, etc. O projeto tem essa finalidade de apoio aos pequenos”, salientou. 

Cerimônia de inauguração do Projetek reuniu autoridades estaduais, regionais e municipais.
Superintendente da Seti, Aldo Bona: Projetek deve atender municípios menores de 30 mil habitantes (Agência UEL)

O superintendente da Seti, Aldo Bona, também destacou a necessidade de as universidades olharem para suas regiões. “Quando esse projeto foi apresentado, não havia um orçamento destinado a ele, mas as dificuldades de encontrar essa mão de obra em pequenos municípios, de tão reais, trouxeram essa urgência”, completou.

Reitor da UEL, Sérgio de Carvalho, durante a cerimônia de entrega da sala do Projetek em Londrina.
Segundo o reitor da UEL, Sérgio de Carvalho, com a participação das fundações, outros projetos poderão ser assinados com mais rapidez (Agência UEL)

O reitor da UEL, Sérgio de Carvalho, também parabenizou a iniciativa. “Recebemos, enquanto universidade, demandas de projetos de todos os lugares, mas nunca foi simples parar a atividade de um professor para pegar esses trabalhos. Com essa iniciativa junto ao Governo Estadual, isso agora é possível”. O reitor considerou que, com o processo de captação de recursos tocado por fundações, outros projetos do mesmo tipo poderão ser iniciados com mais rapidez.

especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também