Projeto de extensão capacita mais de 70 conselheiros sobre políticas públicas para mulheres

Projeto de extensão capacita mais de 70 conselheiros sobre políticas públicas para mulheres

Próximos encontros serão realizados dias 4, 11, 18, 25 de março e 8 de abril, com conteúdos ministrados por professores da UEL e parceiros.

Beatriz Botelho

Agência UEL


Mais de 70 conselheiras e conselheiros municipais de Londrina e de diversas parte do país iniciaram ontem, quinta-feira (25), formação para exercício de controle social em políticas públicas para mulheres. O curso é realizado pelo projeto Mulheres Construindo Democracia (MCD), do Centro de Letras e Ciências Humanas (CCH), em parceria com o Conselho Municipal de Direito das Mulheres e a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, da Prefeitura Municipal de Londrina.

O curso gratuito Planejamento, Gestão e Controle Social de Políticas Públicas conta com aulas remotas pela plataforma Zoom. Os encontros semanais serão realizados dias 4, 11, 18, 25 de março e 8 de abril. O conteúdo será ministrado por atuantes na luta dos direitos das mulheres, gestoras municipais, além de professoras da UEL.

(Divulgação).

Os participantes terão aulas sobre o histórico do movimento de mulheres no Brasil, os avanços e conquistas na área de políticas públicas, e a transversalidade de gênero. Também serão abordadas ferramentas para o planejamento, gestão e monitoramento dessas ações e a importância da realização de conferências nacionais, estaduais e municipais, assim como dos Planos de Políticas para as Mulheres. A programação completa pode ser conferida na página do projeto MCD.

Projeto – O Mulheres Construindo Democracia é um projeto de extensão e de pesquisa que integra grupos da UEL e da Universidade Federal do Piauí (UFPI), em articulação com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Londrina e outras organizações do poder público e da sociedade civil. O objetivo é realizar atividades de caráter educativo e científico para diferentes públicos e promover a formação em temas relativos aos direitos das mulheres, direitos humanos e desenvolvimento humano sustentável.

“Nosso projeto contribui para aproximar docentes e discentes das necessidade e interesses de gestoras e gestores municipais e da população local na construção de alternativas que possam promover transformações sociais em vista de uma sociedade mais justa, o que passa, necessariamente, pela promoção dos direitos das mulheres e redução das desigualdades de gênero”, afirma a coordenadora do projeto, Silvana Aparecida Mariano, professora do Departamento de Ciências Sociais, do CCH.

O projeto entrou em execução no segundo semestre de 2020 e, segundo a professora, uma série de ações já foram realizadas. A primeira delas foi um curso dirigido para mulheres pré-candidatas nas eleições de 2020. Também foram executadas ações formativas e de sensibilização com mulheres em situação de vulnerabilidade social, para discutir temas variados sobre autonomia feminina, cidadania e democracia.

Para o primeiro semestre de 2021, a professora conta que há um cronograma intenso de atividades. No mês de março, serão realizados três cursos: formação de conselheiras, outro direcionado à formação de estudantes, além da formação de professores da Educação Básica. “Essas atividades estão sempre atravessadas por temas como autonomia das mulheres, feminismo e questões de gênero”, explica a professora Silvana.

As ações planejadas pela equipe do projeto têm relação, segundo Silvana Mariano, com a questão da igualdade de gênero nos espaços de participação política, locais em que a atuação das mulheres tem dimensão mais deficitária no país, conforme os indicadores de desigualdade. “Promover melhorias nas condições que afetam esses indicadores é um meio de produzir efeitos nas demais dimensões que compõem as condições de vida das mulheres, buscando mais equidade de gênero e mais justiça social”, defende a coordenadora do projeto.

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também