CRESS-PR e UEL promovem curso de extensão sobre Questão Indígena e Serviço Social

CRESS-PR e UEL promovem curso de extensão sobre Questão Indígena e Serviço Social

Assistentes sociais e estudantes de Serviço Social do Paraná poderão participar do Curso de Extensão Questão Indígena e Serviço Social, oferecido pelo Conselho Regional de Serviço Social – Paraná, em parceria com a Universidade Estadual de Londrina. As inscrições podem ser realizadas até dia 31 de maio. As aulas são gratuitas e os módulos serão […]

Assistentes sociais e estudantes de Serviço Social do Paraná poderão participar do Curso de Extensão Questão Indígena e Serviço Social, oferecido pelo Conselho Regional de Serviço Social – Paraná, em parceria com a Universidade Estadual de Londrina. As inscrições podem ser realizadas até dia 31 de maio. As aulas são gratuitas e os módulos serão transmitidos pela internet, no canal do CRESS-PR, todas as quartas-feiras, das 17h às 19h, entre 15 a 29 de junho.

O curso prevê três encontros. O primeiro, no dia 15 de junho, terá como tema principal a diversidade e a interculturalidade dos povos Kaingang, Guarani e Xetá no Estado do Paraná.

No segundo encontro, os assistentes sociais aprenderão mais sobre direitos e legislações indígenas. Neste módulo, serão abordados aspectos sobre a tutela versus autonomia, além de um debate sobre as políticas sociais para as populações indígenas.

No último encontro, o curso debaterá o exercício e a ética profissional na defesa dos povos indígenas e comunidades tradicionais, como quilombolas, ribeirinhas, do povo cigano, e de terreiro.

De acordo com a presidente do CRESS-PR, Andréa Braga, o objetivo do curso é apresentar a diversidade, a interculturalidade e a luta dos povos indígenas que vivem no Paraná. Ela enfatiza o grande desafio apontado por assistentes sociais que trabalham com estes povos, que é o de pautar políticas públicas com os indígenas, contando com sua participação e protagonismo efetivo.

O professor Wagner Roberto do Amaral (Departamento de Serviço Social), um dos coordenadores do curso, enfatiza que é fundamental criar espaços de reflexão e formação permanente sobre a questão indígena cos assistentes sociais. “Contaremos neste curso com a participação de assistentes sociais e pesquisadores indígenas da nossa área que vêm atuando nas instituições e refletindo sobre os desafios de construirmos um exercício profissional mais coerente e diálogo com as comunidades indígenas”, afirmou.

Vagas

Segundo Andréa, inicialmente o CRESS-PR ofertou 500 vagas para o curso. Estas vagas se esgotaram rapidamente. Mas, para garantir a ampla participação da categoria, o Conselho abriu mais vagas.

(Com informações da Assessoria do CRESS-PR)

especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também