História e cultura dos países das Américas são temas de podcast

História e cultura dos países das Américas são temas de podcast

Projeto coordenado por docente da História já conta com mais de 32 mil reproduções na internet, em sua terceira temporada.

Alunos do Departamento de História, do Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH), estão envolvidos na produção e divulgação do “Hora Americana”, podcast quinzenal que se dedica a difundir conhecimentos sobre a história e culturas dos diferentes países das Américas. O projeto de Extensão coordenado pelo docente do Departamento Caio Pedrosa da Silva conta com mais de 32 mil reproduções nas principais plataformas de streaming e Youtube, tendo chegado, em 2022, à terceira temporada. 

Conforme o coordenador do projeto, o “Hora Americana” tem como objetivo diminuir o tradicional desconhecimento dos brasileiros sobre os países que compõem o continente, buscando apresentar perspectivas que superem a visão eurocêntrica, ou seja, a ideia de que a Europa e seus elementos culturais são as únicas – ou mais importantes – referências na composição de toda a sociedade moderna. 

Até agora, 45 episódios já haviam sido lançados, trazendo temas como Guerra das Malvinas; Colonização francesa nas Américas; As independências dos países latinos, incluindo o Brasil; Liberalismo e reformas liberais na América Latina no Século XIX; Os negros na história política dos Estados Unidos; o ano de 1968 nas Américas, entre outros. 

Buscando apresentar o conteúdo de uma maneira agradável e utilizando documentos sonoros, como discursos de importantes personagens da história e trechos de filmes e músicas, os integrantes do “Hora Americana” tentam tornar o conteúdo acessível a todos, porém sem desconsiderar o aspecto acadêmico do projeto. “É uma preocupação tornar o podcast o mais acessível possível, mantendo a qualidade do conteúdo e um certo aprofundamento. Temos entrevistas com especialistas que estão acostumados com a linguagem acadêmica e nem sempre se comunicam de uma forma acessível, mas sempre colocamos introduções nos programas em que tentamos apresentar de uma forma leve”, diz o coordenador.

Origens

Criado por Caio e pelos professores Luís Guilherme Assis Kalil (UFRRJ), Rodolfo Gauthier Cardoso dos Santos (IFMG), Valdir Donizete dos Santos Júnior (IFSP), além das mestrandas Isabella Acácio (UFVJM) e Mariana Adami (Unicamp), o “Hora Americana” nasceu a partir da percepção de que a comunidade, ou seja, a podosfera brasileira, não contava com um “programa” focado nas história das Américas. “A ideia surgiu a partir de uma sugestão da minha esposa”, conta o docente.

Já ao passo em que as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC´s) e suas potencialidades para o ensino de história e Relações Internacionais (RI) foram sendo melhor exploradas por criadores de conteúdos, a podosfera brasileira ganhou programas que hoje servem como grandes fontes de pesquisa para estudantes, docentes, pesquisadores e curiosos. Como exemplos, o grupo cita os podcasts “Xadrez Verbal”, “História FM”, “Leitura Obrigatória” e “Fronteiras no Tempo”.

A cada novo episódio, os ouvintes são recebidos com um bordão que remete à nostalgia da “Era do Rádio”, termo eternizado pelo cineasta Woody Allen em seu filme homônimo de 1987, e cuja história de uma família é contada tendo o veículo de comunicação de massa e a influência de sua programação como elementos centrais.

No entanto, “Estamos vivendo uma Hora Americana”, poderosa frase de abertura dos episódios, faz referência a um trecho do manifesto lançado durante a Reforma Universitária de Córdoba, em 1918. Naquele ano, a segunda maior cidade argentina assistiu ao surgimento de um movimento liderado por estudantes do ensino superior que reivindicavam reformas que promovessem uma universidade mais inclusiva, dinâmica, autônoma e com uma estrutura mais democrática. A série de eventos, como protestos, ocupações e greves estudantis, foi capaz de influenciar estudantes de toda América Latina nas décadas seguintes. Já o termo Hora Americana aparece no primeiro parágrafo do manifesto de 1918. “(…) as ressonâncias do coração nos advertem: estamos pisando sobre uma revolução, estamos vivendo uma hora americana”.  

“Saindo da rotina de estudos” 

Ao se tornar um projeto de extensão na Universidade, o projeto busca se desvincular da ideia de padronização do processo de construção do conhecimento, já que conta com reuniões de pauta e debates entre os integrantes em todas as etapas de produção dos episódios.

Estudante do 7º semestre de História, Bruno Oliveira atua na edição e apresentação, em um processo que considera estar entre o campo artístico e intelectual. “A edição tem um toque artístico e intelectual e desenvolver isso é muito legal, já que melhora nossa capacidade de crítica da fonte, pensando no ofício do historiador e, ampliando este olhar, pensando no domínio eurocêntrico da formação das nossas universidades e do nosso conhecimento histórico”, avalia.  

Colaboradora do podcast no processo de edição por meio do tratamento de áudio e inserção de trilhas, Letícia Cavalcante considera que participar do projeto tem sido muito importante em suas reflexões sobre o papel dos historiadores na sociedade, assim como as possibilidades de atuação profissional. “Eu acho que a contribuição do podcast para mim vem sendo a que pode ser para muitos ouvintes também: ter acesso a todo este conhecimento que está sendo debatido por especialistas de uma forma mais leve. Às vezes, com o tempo que eu não teria para estar lendo grandes produções, você consegue se aprofundar. E editando ainda mais, porque você está tendo um contato intenso já que é preciso ter um entendimento sobre o que você está ouvindo para fazer a edição”, diz.

O podcast Hora Americana conta com produção de Caio Pedrosa, Luís Kalil, Valdir Santos, Rodolpho Santos e Priscila Pereira (IF-Sul de Minas). São responsáveis pela edição os graduandos Letícia Cavalcante e Bruno Dantas, e pela divulgação do conteúdo os mestrandos Maria Clara Figueiredo (Unicamp) e Paulo Gomes (UFRRJ).

Para entrar em contato com os integrantes da equipe, basta enviar um e-mail para horamericana@gmail.com. A equipe também mantém atualizados, com conteúdos complementares, perfis no Instagram e Facebook.

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também