Egressa do PPG em Educação Física lança livro com pesquisa do doutorado

Egressa do PPG em Educação Física lança livro com pesquisa do doutorado

Obra de Eliane Tortola trata da questão do corpo feminino na produção musical de Chiquinha Gonzaga.

Egressa do Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL, a professora e pesquisadora Eliane Tortola está lançando um livro com a pesquisa que desenvolveu durante o doutorado, feito no programa associado entre as duas instituições. Intitulada “O corpo das mulheres em Chiquinha Gonzaga: entre regularidades, rupturas e discursos de resistência”, a pesquisa aborda o discurso acerca dos corpos de mulheres em obras musicais de Chiquinha Gonzaga.

Com o objetivo de identificar regularidades, rupturas e discursos de resistência resultantes de objetivações do feminino, a pesquisadora analisou 33 canções das décadas de 1880 a 1930, sendo 18 delas integrantes de peças de teatro e 15 de canções avulsas. O estudo levou à percepção da objetivação do corpo da mulher em quatro trejeitos distintos: corpo negro e corpo branco; corpo belo, recatado e do lar; corpo erótico; e corpo dançante.

Desde o mestrado, a pesquisadora integra o Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade (GPCCL) da UEM, fator que contribuiu para que notasse a objetificação de corpos femininos e, posteriormente, optasse por estudar essa questão dentro das obras de Chiquinha Gonzaga. “A partir do mestrado, minha curiosidade pelo tema foi surgindo. Quando pensei no doutorado, eu já havia me debruçado na pesquisa de gênero justamente por causa dessa objetificação nas danças. Foi essa inquietação que me levou a pesquisar o corpo das mulheres em Chiquinha Gonzaga”, comenta. 

Tortola explica que a escolha de Chiquinha Gonzaga foi pelo fato de a compositora ser a precursora da música popular brasileira e por ser um nome importante para o feminismo, tema com o qual teve contato durante seus estudos de gênero. Além disso, a pesquisadora destaca que os temas abordados nas canções de Chiquinha são um reflexo das músicas atuais. “Olhar para os corpos das mulheres nas músicas de Chiquinha é olhar para os corpos nas músicas de hoje, porque você percebe como são objetificados. São colocados como frutas, bolas, coisas, objeto de desejo sexualizado e erotizado”.

Obra discute corpos femininos na obra de Chiquinha Gonzaga
A pianista e compositora Chiquinha Gonzaga é considerada a primeira musicista do Brasil (Fonte: veja.com.br)

Livro

Em 2020, a pesquisadora decidiu transformar a tese em livro, fazendo algumas adaptações para deixá-la menos formal e submetendo sua publicação na Editora da Universidade Estadual de Maringá (Eduem), com financiamento da Fundação Araucária. 

Dois anos depois após a submissão, o livro está sendo lançado. Tortola conta que ficou imensamente feliz com a conquista. “Quando deu o veredito de publicação foi uma grande satisfação porque é um trabalho que devolvo para a sociedade de alguma forma. Eu fui uma pesquisadora e professora forjada na educação pública, toda minha trajetória é na universidade pública, então essa publicação é um retorno de tudo que foi investido na minha formação”.

Além do reconhecimento pelo seu trabalho, a pesquisadora se alegra por estar lançando uma obra de grande importância para as mulheres. “É uma satisfação muito grande por ser uma obra que fala de mulheres, daquilo que nós mulheres temos vivido cotidianamente: o machismo e as formas de objetificação”. 

Serviço

O livro pode ser adquirido na Eduem (Avenida Colombo, 5790, Bloco F05, Campus da UEM), presencialmente ou online, por R$ 55,00. 

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também