Reitores das sete Universidades se reúnem com técnicos da Comissão de Política Salarial

Reitores das sete Universidades se reúnem com técnicos da Comissão de Política Salarial

Objetivo foi convalidar o quantitativos de horas extras junto às Universidades, visando a manutenção de serviços essenciais.

Com apoio de lideranças políticas e governamentais, reitores das sete Universidades Estaduais se reuniram, nesta terça-feira (1º), com os técnicos que assessoram a Comissão de Política Salarial, responsável pela análise, autorização e concessão de horas extras para os servidores estaduais. Durante a reunião os reitores expuseram as razões que levaram as Instituições a solicitarem o quantitativo de horas para 2020, sobretudo para atender à carga de trabalho dos Hospitais Universitários (HUs), por conta da pandemia do novo Coronavírus.

Segundo o reitor da UEL, Sérgio Carvalho, ficou definido que as Universidades irão agrupar em um único documento as planilhas dos quantitativos de horas extras de 2019, 2020 e 2021 – enviados pelos reitores anteriormente – para reavaliação por parte da Comissão de forma global. O documento, incluindo a solicitação de novo quantitativo de horas para o primeiro trimestre do ano que vem, deverá ser encaminhado até quinta-feira (3). “A equipe técnica acolheu os argumentos apresentados pelas Universidades. Nossa perspectiva é positiva”, resumiu o reitor da UEL.

Após encaminhamentos acordados durante o encontro, a expectativa é que os integrantes da CPS se reúnam na próxima semana, com o objetivo de convalidar os pagamentos realizados e autorizar o quantitativo de horas extras para dezembro e para o primeiro trimestre de 2021.

Apoios – Ainda de acordo com Sérgio Carvalho, a solicitação das Universidades recebeu apoio de várias lideranças estaduais como o chefe da Casa Civil, Guto Silva; o Secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto; do Superintendente de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, Aldo Bona, além de vários deputados estaduais.

Na semana passada o Conselho de Administração (CA) da UEL aprovou a suspensão do pagamento de Horas Extras a partir de 16 de dezembro, em virtude da Secretaria de Fazenda do Paraná não ter autorizado o quantitativo para manter serviços essenciais. A decisão do CA atendeu recomendação da 7ª Inspetoria do Tribunal de Contas do Paraná. O impacto deverá reduzir serviços do Hospital Universitário (HU) – responsável por 75% do quantitativo de horas extras em 2020 devido à pandemia – e também em outros órgãos relacionados à saúde pública como o Hospital Veterinário, Clínica Odontológica (COU) e Clínica Psicológica, além da Prefeitura do Campus Universitário (PCU), com os setores de Jardinagem e Zeladoria, que garantem a limpeza e manutenção dos setores e unidades no Campus Universitário.

(FOTO: Divulgação).

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também