Equipe de Observatório lança atlas sobre as migrações internacionais da Região Sul

Equipe de Observatório lança atlas sobre as migrações internacionais da Região Sul

O Atlas Temático: Migrações Internacionais da Região Sul será lançado sexta-feira (18), às 14h30.

Beatriz Botelho

Agência UEL


A equipe do grupo de pesquisa “Observatório de Populações e Políticas Públicas”, do Centro de Letras e Ciências Humanas (CCH), lança nesta sexta-feira (18), o Atlas Temático: Migrações Internacionais da Região Sul. A data escolhida celebra o Dia Internacional dos Migrantes, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), visando o debate sobre temas relevantes a partir da obra. O lançamento será às 14h30, por meio de liveAssista aqui.

O evento será dividido em dois momentos. No primeiro, será abordado o tema “Construção e importância do Atlas das Migrações Internacionais da Região Sul”, com participação dos autores do livro e pesquisadores convidados. O segundo momento é sobre “Olhares sobre as migrações internacionais na Região a partir dos imigrantes e dos órgãos e entidades atuantes”, com atores envolvidos diretamente no processo de migração.

(Divulgação)

Obra – O Atlas Temático: Migrações Internacionais da Região Sul tem autoria dos professores Cláudia Siqueira Baltar e Ronaldo Baltar, ambos do Departamento de Ciências Sociais (CCH) e participantes do Observatório das Migrações de Londrina. Também conta com a participação da professora e pesquisadora Rosana Baeninger, da Universidade de Campinas (UNICAMP) e do Observatório das Migrações em São Paulo.

Conforme os autores, a Região Sul apresenta um papel importante na consolidação do Brasil como rota das migrações internacionais contemporâneas, tanto os fluxos oriundos da Europa e América do Norte, como de imigrantes provenientes de diversos países em desenvolvimento do Sul Global. “Este Atlas Temático foi realizado com o compromisso de contribuir para o maior conhecimento e visibilidade das migrações internacionais contemporâneas, permitindo, com isso, subsidiar a elaboração e discussão de política públicas, auxiliar na atuação de associações de imigrantes, favorecer a instrumentalização do debate sobre a temática e estimular pesquisas futuras”, afirmam.

A obra contém levantamento, organização e sistematização de dados provenientes de diferentes fontes de informação, como o Sistema de Registro Nacional (SISMIGRA), o Comitê Nacional para Refugiados (CONARE), a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério da Economia, e o Censos da Educação Básica e do Ensino Superior, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), do Ministério da Educação.

Parcerias – A publicação é fruto da parceria entre o Observatório das Migrações de Londrina, Observatório das Migrações em São Paulo, do Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” (NEPO), da Unicamp. Conta com o apoio institucional do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

As parcerias incluem ainda o Grupo de Pesquisa Dinâmicas Política, Econômica e Social (GEPES), da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Ministério Público do Trabalho (MPT); Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Londrina), Defensoria Pública da União (DPU) e Caritas Arquidiocesana de Londrina.

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também