Ações levam informação sobre coronavírus a 3.782 multiplicadores de informação

Ações levam informação sobre coronavírus a 3.782 multiplicadores de informação

Parcerias entre UEL e Vigilância Sanitária, Ministério Público e Secretaria de Saúde fortaleceram os atendimentos..

Reinaldo C. Zanardi

Agência UEL


Orientação para 415 estabelecimentos entre os meses de maio e novembro de 2020; treinamento de 3.782  multiplicadores de informação que chegou a 25.918 trabalhadores.  Estes são alguns números do projeto “Saúde do Trabalhador em Tempos de COVID-19: como se proteger e evitar a disseminação”, desenvolvido a partir do projeto “UEL pela Vida, contra o coronavírus”, iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Sociedade (PROEX).

O projeto “Saúde do Trabalhador em Tempos de COVID-19” foi elaborado pelas professoras Celita Salmaso Trelha e Michelle Moreira Abujamra Fillis, do Departamento de Fisioterapia do Centro de Ciências da Saúde (CCS). Participam da ação profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) e Estratégia Saúde da Família (ESF), professores dos cursos de Fisioterapia e de Enfermagem, e cerca de 40 alunos do primeiro ano do curso de Fisioterapia.

A professora Celita Salmaso Trelha detalha que das 415 empresas, 167 foram parcerias estabelecidas pela UEL, 159 por busca ativa dos profissionais do projeto, 43 encaminhadas pela Vigilância Sanitária (saúde do trabalhador, denúncias e empresas com surto, solicitações Ministério Público do Trabalho), 26 pela Secretaria de Saúde (Diretoria de Atenção Primária), 10 encaminhadas pelo Disque-Coronavírus e nove por meio de parceria com sindicatos e associações.

Números – Os números ainda mostram que foi treinado pessoal em 19 condomínios residenciais e dois comerciais, sete empresas da construção civil, 19 indústrias, 31 escolas, 59 igrejas, 66 prestadores de serviços, 56 pousadas e empreendimentos de turismo, restaurantes e bares, três agências bancárias, além de treinamento de servidores da Secretaria Municipal de Saúde e da  Secretaria Municipal de Educação, servidores do Instituto do Desenvolvimento Rural Paraná, Instituto Água e Terra Paraná.

“As Instituições de Ensino Superior vêm desempenhando importante papel no combate e na assistência à COVID-19. Esse projeto proporciona aos trabalhadores mais conhecimento sobre a doença e as formas de prevenção, possibilitando que as orientações possam ser multiplicadas no ambiente de trabalho e levadas a familiares e amigos”, comenta a professora Celita Salmaso Trelha. “Considerando a alta transmissibilidade do vírus e a falta de vacina, medidas de prevenção são essenciais nesse momento”.

Parcerias – A professora destaca as parcerias realizadas pelo projeto: profissionais da Estratégia Saúde da Família e do Núcleo Ampliado à Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde de Londrina. “A ideia inicial era realizar o treinamento para os trabalhadores somente do município de Londrina e acabamos atingindo muitos trabalhadores de todo o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, afirma a Celita Salmaso Trelha. “Realizamos o treinamento com o Instituto do Desenvolvimento Rural do Paraná, com a participação de 400 trabalhadores; com o setor do Turismo do IDR com 200 participantes e com o Instituto Água e Terra  com 300 participantes”.

A professora lembra que as pessoas precisam continuar a se prevenir diariamente, para evitar ou reduzir o risco de infecção. Para isso, ela cita as “seis regras de ouro” da prevenção ao coronavírus, responsável pela pandemia mundial de COVID-19. “Higienização correta das mãos, uso adequado de máscara, distanciamento social, não aglomerar, ambientes ventilados e identificação precoce da doença”, lista Celita Salmaso Trelha.

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também