Reunião técnica com prefeitos e representantes da Amepar marca início das atividades do Projetek

Reunião técnica com prefeitos e representantes da Amepar marca início das atividades do Projetek

Ao todo 17 municípios da região serão atendidos pelo projeto, que conta com atuação de professores e alunos da UEL

A equipe técnica do Projetek Paraná – Escritório de Projetos Executivos de Engenharia e Arquitetura – se reuniu nesta sexta-feira (10) com prefeitos e representantes de 17 municípios da região norte do Paraná para uma reunião técnica de apresentação e encaminhamentos das ações do projeto.  O encontro foi realizado presencialmente no Anfiteatro Cyro Grossi, no Centro de Ciências Biológicas (CCB).

Segundo Aron Lopes Petruci, coordenador do projeto e diretor do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU), serão 24 meses de atividades, sendo seis deles para organização interna, de equipe e de estrutura, e outros 18 meses para execução das atividades. Para desenvolver as atividades, o escritório recebeu recursos no mês de agosto – R$630,4 mil do Fundo Paraná e R$32 mil da Associação de Municípios do Médio Paranapanema (Amepar). 

Segundo o professor Aron Lopes Petruci, coordenador do projeto e diretor do CTU, Centro que irá abrigar a sede do Projetek, serão ao todo 24 meses de atividades.

O Projetek, que terá sede no CTU, vai possibilitar que projetos de edificação, entre eles construções e reformas, sejam realizados nos municípios da região com menos de 30 mil habitantes, que historicamente carecem de pessoal qualificado para a criação e implantação de projetos. O grande diferencial é a utilização da tecnologia BIM (Building Information Modeling ) que permite criar um modelo virtual em 3D, com informações técnicas da edificação e prever, por exemplo, eventuais problemas estruturais, e outros, antes mesmo da construção.

Serão beneficiados e atendidos os munícipios de Alvorada do Sul, Bela Vista do Paraíso, Cafeara, Centenário do Sul, Florestópolis, Guaraci, Jaguapitã, Jataizinho, Lupionópolis, Miraselva, Pitangueiras, Porecatu, Prado Ferreira, Primeiro de Maio, Sabáudia, Sertanópolis e Tamarana. O início do atendimento aos gestores públicos está previsto para o primeiro semestre de 2022.

Projeto piloto 

Presente na reunião, o reitor da UEL, Sérgio Carvalho, destacou que a iniciativa proposta pela Universidade vai beneficiar a comunidade e pode ser ampliada. “Se o processo der certo aqui será estendido para todo o Paraná”, disse.

Já Marcos Aurélio Pelegrina, coordenador de Ciência e Tecnologia, da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), reiterou que o foco é sempre “melhorar a qualidade de vida dos paranaenses”, neste sentido, segundo ele, a Universidade tem o papel de desenvolver a região, atender os pequenos municípios e compartilhar os conhecimento gerados a serviço da sociedade. 

A reunião também contou com a presença da coordenadora do Núcleo Regional da Casa Civil da Região Metropolitana de Londrina, Sandra Moya, André  Cotrin Abdo do coordenador Escritório Regional de Londrina do Paranacidade, do engenheiro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA-PR), Ricardo Rocha, do arquiteto da Associação de Municípios do Médio Paranapanema (Amepar), Danilo Rocha, e do major do Corpo de Bombeiros, Clodomir Marafigo Júnior, e da diretora de Planejamento e Integração Acadêmica, da Pró-reitoria de Planejamento (PROPLAN), Cristianne Cordeiro Nascimento.

A iniciativa é uma parceria entre UEL, SETI, Amepar e Paranacidade, vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (SEDU). O escritório também conta com o apoio do CREA-PR.

pss professor uel
especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
PSS-UEL
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também