Cerimônia de aniversário reúne ex-reitores para plantio da 50ª árvore símbolo da UEL

Cerimônia de aniversário reúne ex-reitores para plantio da 50ª árvore símbolo da UEL

Foi plantada simbolicamente pelo criador da Universidade, também o primeiro reitor (1970/1974), Ascêncio Garcia Lopes.

Os 50 anos de reconhecimento da UEL pelo Ministério da Educação (7 de outubro de 1971) foram comemorados nesta quinta-feira (7) com o plantio da peroba, árvore símbolo da instituição, durante cerimônia realizada no Anfiteatro Cyro Grossi do Centro de Ciências Biológicas (CCB), na presença de diversas autoridades,  ex-reitores e reitoras, convidados e membros da comunidade universitária. A solenidade também homenageou participantes da programação de aniversário que inclui um concurso de criação do selo alusivo aos 50 anos, criado pela ex-aluna da UEL, a designer Camila Santos. Também foram premiados os seis escritores classificados, que participaram do Concurso Literário de Contos da UEL. As festividades prosseguem até o início de 2022 e incluem apresentações artísticas e eventos acadêmicos.

Plantio simbólico: vice-reitor Décio Sabbatini Barbosa, primeiro reitor da UEL, Ascêncio Garcia, e o reitor Sérgio Carvalho.

A 50ª peroba foi plantada simbolicamente pelo criador da Universidade, também o primeiro reitor (1970/1974), Ascêncio Garcia Lopes, de 93 anos. Pela primeira vez ex-reitores se reuniram em uma mesma cerimônia. O jornalista Adriano Fiori representou os ex-reitores Oscar Alves (1974/1978) e Marco Antonio Fiori (1982/1986). Também participaram presencialmente os ex-dirigentes da UEL Jorge Bounassar Filho (1986/1990), João Carlos Thomson (1990/1994), Jackson Proença Testa (1994/1998 e 1998/2001), Pedro Gordan (2001/2002), Eduardo Di Mauro (2006). E as ex-reitoras Lígia Pupato (2002/2006), Nádina Moreno (2010/2014) e Berenice Quinzani Jordão (2014/2018). Somente o ex-reitor Wilmar Marçal (2006/2010) não esteve presente por estar acompanhando um parente em um atendimento de saúde.

O reitor Sérgio Carvalho lembrou que vive um grande desafio ao ocupar o cargo maior da Instituição e enalteceu o trabalho dos que o antecederam. Segundo ele, a história da UEL está ligada ao desejo da sociedade local, que na década de 1970 cobrava uma Instituição de Ensino Superior para fazer frente à formação de mão de obra qualificada. Ele lembrou que os primeiros estudantes da Universidade tiveram aulas no CCB, o primeiro Centro a ser construído, em instalações precárias. Bem diferente da infraestrutura existente hoje. O Campus Universitário tem hoje nada menos que 1,5 milhão de metros quadrados de extensão, oito Centros de Ensino, fora o da Saúde (CCS), localizado anexo ao Hospital Universitário, na zona Leste de Londrina. Ao todo são 300 salas de aula, 800 laboratórios, mais de 17 mil estudantes de graduação e pós-graduação e dezenas de órgãos e unidades para prestação de serviço, ensino e pesquisa.

Pela primeira vez, como convidados especiais, ex-reitores da Universidade prestigiaram a solenidade de aniversário.

“Chegamos aos 50 anos em um momento dramático que exigiu que toda a Universidade se mobilizasse para apoiar o Hospital Universitário”, afirmou ele, referindo-se ao trabalho de combate à pandemia do novo Coronavírus. O reitor afirmou ainda que o futuro da Universidade também será de desafio para garantir que a nova geração possa contar com ensino de qualidade e toda uma gama de serviços. “Temos 88 mil apoiadores”, definiu o reitor se referindo ao volume de profissionais formados na UEL nestas cinco décadas.

Também participaram da solenidade nesta quinta-feira o vice-prefeito de Londrina, João Mendonça e o o vereador, Airton Nantes. Estiveram presentes ainda todos os diretores dos nove Centros de Estudos, Pró-reitores e diretores de órgãos e unidades da UEL.

Apresentação do Conjunto de Cordas da OSUEL durante a solenidade.

Programação

As festividades de 50 anos seguem nos próximos meses. No próximo dia 18 de outubro será feita uma homenagem ao ex-reitor da UEL, Pedro Gordan (2001/2002), que receberá o título de Professor Emérito. A cerimônia será realizada no Anfiteatro do Hospital Universitário (HU/UEL), a partir das 19 horas, com a participação de diversos convidados e autoridades.

No dia 28 de outubro, a Administração da UEL realiza o Dia do Servidor que deverá envolver a comunidade interna. A programação prevê almoço especial preparado no Restaurante Universitário, exposição de contos alusivos aos 50 anos da Universidade, distribuição de brindes e programação cultural

O aniversário também será lembrado durante a realização do III Pró-ensino: mostra anual de atividades de ensino da UEL, que será realizado conjuntamente com o IV Encontro anual de Extensão Universitária e X Simpósio de Extensão (Por Extenso). As atividades estão programadas para serem realizadas de forma remota, nos dias 18 e 19 de novembro.

Ainda na área acadêmica, a Universidade sedia o XIV JOPARPET 2020 – Jornada Paranaense dos grupos pet: o pet e os objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que será realizada de 13 a 15 de novembro, também em formato remoto e virtual. A programação de aniversário ainda inclui XXX Encontro Anual de Iniciação Científica (Eaic 2021), no dia 24 de novembro, e o XI Encontro Anual de Iniciação Tecnológica e Inovação (EAITI), que será realizado no dia 2 de dezembro.

O cronograma oficial dos 50 anos segue dias 25 e 26 de novembro com dois concertos da Orquestra Sinfônica (OSUEL), que fará apresentações no Cine Teatro Ouro Verde. Serão os primeiros concertos da OSUEL desde o início da pandemia, em março do ano passado. A programação de aniversário conta com realização e apoio da Coordenadoria de Comunicação (COM/UEL), Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Sociedade (PROEX), Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD), Museu Histórico de Londrina, Hospital Universitário UEL FM e TV UEL, Sistema de Bibliotecas/Biblioteca Central, Gabinete da Reitoria e Centros de Estudos da Universidade.

Divulgação do vestibular da UEL - 2021
Leia também