UEL na ExpoLondrina: Unidade Seda Brasil foca em capacitação de sericultores da região

UEL na ExpoLondrina: Unidade Seda Brasil foca em capacitação de sericultores da região

Iniciativa que envolve a UEL e parceiros oferta palestras e oficinas sobre a produção da seda.

O estande da Unidade “Seda Brasil: o fio que transforma” oferece uma série de palestras e treinamentos para interessados em atuar na produção de bichos-da-seda no Paraná. O estande, que funciona até o dia 10 na 60ª Exposição Agropecuária de Londrina (Expolondrina) 2022, em parceria com a Fiação de Seda Bratac e a Associação Brasileira de Seda (Abraseda), está localizado na Via Rural (Fazendinha), uma iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Regional (IDR), em parceria com a Secretaria do Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), UEL e Sociedade Rural do Paraná (SRP).

Segundo a coordenadora do projeto e professora do Departamento de Design (CECA), Cristianne Cordeiro Nascimento, Diretora de Planejamento Acadêmico da PROPLAN, o Unidade Seda Brasil vai oferecer oficinas de pintura e macramê em seda, além de oficinas de tecelagem manual e palestras diversas, sempre focadas no produtor rural interessado em trabalhar com a seda.

Visitantes podem conhecer etapas do processo de produção da seda.

Nesta segunda-feira (4), ocorreram as oficinas de Pintura em Seda e de Macramê com Fios de Seda, coordenadas por Cristianne e pela instrutora Eduarda Regina de Veiga. Nesta terça (5) e quinta-feira (7), será realizada a oficina de Tecelagem Manual, das 9h30 às 11h30, em dois dias. Também na tarde desta segunda, representantes do setor da sericicultura do estado estiveram reunidos no Silk Talk, no Smart Agro, para debater diversos temas ligados ao segmento, entre eles a deriva de agrotóxicos, bastante prejudicial à sericicultura. Às 18 horas, ocorre um desfile de moda com peças produzidas com seda.

Nesta quarta (6), será ofertada a palestra “Inovações Tecnológicas da Sericicultura”, das 16h às 17h, ministrada por Rafael Ratochinsk de Almeida. Na quinta (7), das 10 às 11 horas, será realizada a palestra “Conhecendo o Bicho-da-seda”, ministrada por Renata da Rosa, do Departamento de Biologia Geral (CCB), e Jaqueline Fernanda Dionísio. No mesmo dia, também será realizada a palestra “Novos Produtores em Sericicultura”, das 16 às 17 horas, com Celso Urbano Filho, técnico agrícola da Fiação de Seda Bratac. Por fim, nesta sexta-feira (8), das 16 às 17 horas, ocorre a palestra “Criação-manejo do bicho-da-seda”, com Evandro Massaru Kasama. As palestras serão realizadas no Auditório Orlando Pessuti.

Diretora de Planejamento Acadêmico da PROPLAN, Cristianne Cordeiro Nascimento, e professora Renata da Rosa, do Departamento de Biologia Geral (CCB). Seda Brasil: o fio que transforma está presente na ExpoLondrina.

O estande de sericicultura disponibiliza, ainda, uma pequena estrutura que contém bichos-da-seda em diferentes estágios de desenvolvimento, desde o estágio larval. Durante o processo, o bicho-da-seda é alimentado de folhas de amoreira, único alimento consumido pelo animal.

Cadeia produtiva da seda

A iniciativa do Seda Brasil, ainda segundo a professora, visa inserir o Paraná em uma cadeia de produção da seda. “O principal foco são os produtores paranaenses, já previamente inscritos nas atividades, que querem ser inseridos na produção de bichos-da-seda”, comentou Cristianne. Outro assunto que entrará em pauta nas discussões é a queda da produtividade da safra – queda de 50% do ano passado para este ano, segundo a professora -, causada principalmente pelas fortes chuvas e geadas que acometeram o estado.

Atualmente, o Paraná produz cerca de 90% da seda do Brasil, mas a matéria-prima é exportada para o exterior e não vendida com valor agregado devido à carência de uma indústria da seda. “Depois, compramos essa seda já manufaturada de outros países, como da China, e perdemos a oportunidade de criar uma cadeia forte de alto valor agregado aqui”, explicou. Uma dessas oportunidades seria a criação de um mercado de luxo de tecidos de seda, exemplificou Cristianne. “Não existe olhar favorável ao mercado de luxo, por exemplo, mas é um dos que mais cresce em todo o mundo. Estamos perdendo essa oportunidade”.

banner mestrado
banner-03
previous arrow
next arrow
Leia também