Nigep apresenta resultados de projeto piloto para implantação de Estação de Turismo em Morretes

Nigep apresenta resultados de projeto piloto para implantação de Estação de Turismo em Morretes

Estudo deve avaliar viabilidade econômica da estação, envolvendo gestores locais para pensar o turismo na região.

A equipe do Núcleo Interdisciplinar de Gestão Pública (Nigep) da UEL apresentou, na semana passada, os primeiros resultados do projeto piloto que prevê apontar um modelo viável e sustentável para o turismo paranaense, a partir da estruturação de Estações na Estrada, pontos de permanência e de apoio que deverão ser implantados nas regiões turísticas. No início do ano, o Nigep coletou informações em três cidades – Morretes, Guarapuava e São José dos Pinhais -, onde deverão ser desenvolvidos os pilotos.

No último dia 7 de junho, a equipe se reuniu com a secretária de Turismo de Morretes, Jandaira dos Santos Moscal, para apresentar a pesquisa de análise mercadológica da Estação que deverá ser implantada no município. Segundo o professor Saulo Amâncio Vieira, do Nigep, foram ouvidas 315 pessoas que revelaram hábitos de consumo e apontaram o que seria importante para melhorar o turismo em Morretes.

“Para nós é importante envolver os gestores locais para que, posteriormente à implantação das Estações, haja a sustentação das mesmas”, comentou o professor. Ele explica que a pesquisa demonstrou que o empreendimento é viável economicamente, desde que seja implantado de forma sustentável por parte dos gestores. A ideia é que a Estação na Estrada potencialize o que a cidade oferece em termos de turismo, disseminando roteiros, atrações e aspectos culturais.

Participaram da reunião, realizada virtualmente, os professores Tiago Espire, Eduardo Contane e Luiz Miguel Luzio dos Santos, que juntamente com o professor Saulo integram a equipe do Nigep responsável pela consultoria. Também participaram do encontro a representante da Invest Paraná, Sara Schneider Taborda, além da secretária Jandaira e a assessora Allana Araújo.

Cidade de Morretes/PR deve ganhar estação de turismo. Avaliação do Nigep/UEL busca analisar viabilidade da iniciativa.
Reunião apresentou pesquisa mercadológica da estação de turismo que deve ser instalada no município de Morretes (Arquivo pessoal)

Projeto

O modelo de Estações na Estrada foi inspirado na experiência da província-irmã do Paraná, Hyogo, no Japão. O Estado prevê a implantação em 15 pontos turísticos nas rodovias, com o projeto intitulado Ponto Paraná. Caberá à UEL desenvolver os estudos de viabilidade mercadológica e econômico-financeira dos Projetos-Pilotos Michi-no-eki (estações de estrada), em parceria com a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti).

O Michi-no-eki é uma política pública desenvolvida pela Invest Paraná, vinculada à Secretaria Estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) a partir da implantação de infraestrutura para alavancar a geração de emprego e renda e o desenvolvimento do turismo sustentável.

O projeto é um dos componentes do Programa de Vocações Regionais Sustentáveis (VRS), da Invest Paraná, com foco na qualificação e valorização das vocações paranaenses, visando a promoção em âmbito nacional e internacional. O Ponto Paraná beneficiará especialmente a comunidade local que, além da geração de empregos, contará com possibilidades de crescimento econômico e consumo de serviços relacionados ao turismo paranaense.

especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também