Conselho Municipal da Mulher empossa novas titulares e elege Mesa Executiva

Conselho Municipal da Mulher empossa novas titulares e elege Mesa Executiva

A professora Marselle Nobre de Carvalho vai continuar no Conselho, como segunda secretária.

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) promoveu, na última terça-feira (21), a primeira reunião das conselheiras eleitas para a gestão 2022-2026. Durante o encontro, realizado na Sala dos Conselhos da UEL, as novas integrantes do órgão foram empossadas e também foi eleita a Mesa Executiva para os próximos quatro anos.

Para a Mesa Executiva da gestão 2022-2026, foi empossada a professora Marselle Nobre de Carvalho, do Departamento de Saúde Coletiva (CCS), na função de segunda secretária. A Mesa também será composta pela presidente, Sueli Galhardi; a vice-presidente, Maryanne Lopes Martins; e a primeira secretária, Fernanda Serenário. A atividade contou com a participação da reitora da UEL, Marta Favaro, e da secretária municipal de Políticas para Mulheres, Liange Doy Fernandes.

De acordo com Marselle, que também integrou a gestão anterior, uma das principais ações realizadas nos últimos quatro anos foi o fortalecimento das subcomissões do órgão, durante a pandemia de Covid-19. “Isso fortaleceu ainda mais um órgão que já é bastante atuante na cidade, junto com os demais conselhos que representam outros segmentos da população. Londrina é uma cidade pioneira em diversos aspectos, entre eles as políticas para mulheres, e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher já exerce há 24 anos a sua função de controle social”, disse.

Representante da UEL na Mesa Executiva do Conselho da Mulher de Londrina.
Marselle Nobre de Carvalho, professora do Departamento de Saúde Coletiva e segunda secretária do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Agência UEL)

Segundo a reitora da UEL, Marta Favaro, a reunião simboliza a união de forças em prol dos direitos das mulheres, já que a Universidade desenvolve vários projetos voltados a essa área. “A Universidade Estadual de Londrina tem sido pioneira em várias ações relacionadas aos direitos humanos, em diferentes causas. Inclusive, temos profissionais que participam da composição do Conselho dos Direitos da Mulher e acompanhamos o trabalho que o órgão vem fazendo já há bastante tempo. Por isso, participar dessas ações reforça a nossa luta por uma sociedade mais igualitária e democrática, assim como os nossos esforços de apoio às políticas que ajudam a consolidar os direitos das mulheres”, disse.

A secretária Liange agradeceu à gestão anterior do CMDM e parabenizou as novas conselheiras, frisando que o órgão é extremamente importante pois possibilita às mulheres que expressem suas demandas. “Nós, inclusive, definimos que a presidente deveria ser uma das representantes da sociedade civil, pois o poder público já tem uma representação forte no Conselho, e a participação da população é fundamental”, salientou.

A presidente eleita da nova gestão do CMDM, Sueli Galhardi, contou que decidiu fazer parte do Conselho porque já atuou na Secretaria de Políticas para Mulheres, e agora que está aposentada resolveu contribuir com o seu conhecimento e experiência na formulação de políticas públicas. “Minha expectativa é que os próximos quatro anos sejam marcados por ações democráticas, participativas e representativas, voltadas a ampliar os direitos das mulheres”, pontuou.

Confira a Mesa Executiva da Gestão 2022-2026:

Presidente: Sueli Galhardi – Segmento: Organizações Comunitárias Femininas, Movimentos de Mulheres e Movimentos Feministas / Movimento Evangélicas pela Igualdade de Gênero (EIG)

Vice-Presidente: Maryanne Lopes Martins – Segmento: Poder público/ Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres

1ª Secretária: Fernanda Serenário – Segmento: Poder público/Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres

2ª Secretária: Marselle Nobre de Carvalho – Segmento: Entidades de Ensino Superior, Pública ou Privada/ Universidade Estadual de Londrina

(Com informações do N.Com da Prefeitura de Londrina)

especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também