Universidade debate agenda comum para desenvolvimento estratégico regional com sociedade civil

Universidade debate agenda comum para desenvolvimento estratégico regional com sociedade civil

Objetivo foi debater estratégias para fortalecimento da relação entre Universidade e sociedade civil organizada.

Dando sequência à iniciativa de buscar uma aproximação ainda maior junto à sociedade civil da região, a reitora da UEL, professora Marta Favaro, fez nesta terça-feira (19) uma visita à diretoria do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon). O objetivo foi debater estratégias para fortalecer a Universidade como vetor do desenvolvimento regional a partir de pilares como a formação de profissionais qualificados e a produção de conhecimento por meio de pesquisas e ações de inovação. A reitora foi recebida pelo presidente do Sinduscon, engenheiro Sandro Marques da Nóbrega. Também participaram da reunião o vice-reitor, Airton Petris, e o prefeito do Campus Universitário, Luiz Cláudio Buzetti.

A reitora esclareceu que a nova gestão, empossada há apenas 40 dias, está empenhada em melhorar a interação da Universidade com os diversos setores da sociedade, por intermédio de entidades representativas. Na última sexta-feira (15), os dirigentes participaram de encontro com a diretoria da Sociedade Rural do Paraná. No mês passado o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, esteve na Gabinete da Reitoria para discutir projetos de interesse comum entre a Prefeitura e a Universidade.

Durante o encontro desta terça-feira, o vice-reitor esclareceu que a UEL é uma estrutura pública, perene e estável. Dessa forma, a Universidade, cumprindo sua missão institucional, possui papel estratégico no desenvolvimento de Londrina e região, com foco na sustentabilidade e na inovação. “Queremos estar ainda mais junto da sociedade, participar do planejamento e da operacionalização da política institucional de desenvolvimento regional e estadual. Diferente de ser apenas um grande prestador de serviços”, comparou o vice-reitor.

O presidente do Sinduscon enalteceu que a UEL representa um ativo importante no Norte do Paraná, que reúne os requisitos para atuar juntamente com o setor produtivo em busca de oportunidades para o município e a região. Ele pontuou que a UEL pode participar e colaborar com debates fundamentais como a revitalização do Centro de Londrina e a busca de estratégias que possibilitem o desenvolvimento e a geração de novos empregos.

Conversa com Sinduscon orientou demandas da sociedade civil, em debate com a Universidade.
Reunião com Sinduscon debateu agenda comum para o desenvolvimento regional (Agência UEL)

Acil

A reitora e o vice-reitor da UEL também estiveram reunidos, na noite da última terça (19), com dirigentes da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil). O objetivo do encontro foi debater demandas do ecossistema de inovação local e a oportunidades de atuação conjunta entre as entidades. Na ocasião, a reitoria foi recebida pela presidente da entidade, Márcia Manfrin, além da diretora Marcia Yumi Kobayashi, o superintendente Rodrigo Geara e o diretor comercial, Ângelo Pamplona.

Logo no início da reunião, a reitora afirmou que a nova administração está empenhada em avançar com demandas internas importantes e que vão ao encontro dos interesses do setor. É o caso do atual processo de reformulação da grade curricular de todos os 52 cursos de graduação e cujo objetivo é preparar os estudantes para atuarem em suas profissões de acordo com as regras do novo contexto de digitalização do mercado de trabalho. No mesmo sentido, o vice-reitor, Airton Petris, lembrou da importância do imbricamento entre as pesquisas e as demandas sociais.

A participação da Universidade nos grupos de trabalho que norteiam as ações de governança dos setores público e privado de Londrina foi apontada como positiva pelos representantes da entidade. A UEL faz parte do rol de instituições públicas e organizações sociais que apoiam o Instituto do Ecossistema de Inovação de Londrina, além de ter representantes no Fórum Desenvolve Londrina e na Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura da Região Norte.

Para a presidente da Acil, Márcia Manfrin, o desenvolvimento sustentável da Região Metropolitana de Londrina depende de uma maior integração entre os setores público, privado e a universidade. “A visita da reitora e do vice-reitor me surpreendeu porque eles acabaram de assumir e essa iniciativa de se aproximar e mostrar as necessidades, mostrar o desejo de sincronizar a academia com a iniciativa privada, me encantou. Espero que possamos juntos construir essa aproximação, trazendo para a cidade de Londrina uma UEL ainda mais pujante, forte, inovadora e inserida no setor produtivo”, avaliou.

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também