UEL integra Rede que fomenta e incentiva ensino da arte na Educação Básica

UEL integra Rede que fomenta e incentiva ensino da arte na Educação Básica

Projeto Rede Arte na Escola incentiva professores do Ensino Fundamental e Médio com formação continuada

Pedro Livoratti

Agência UEL


Desde 2004 a UEL é um dos 32 polos da Rede Arte na Escola , entidade civil sem fins lucrativos que busca fomentar o ensino da arte, por meio de formação continuada de professores do Ensino Fundamental e Médio. Neste tempo professores e alunos da UEL e da rede pública participaram de mais de 50 encontros, grupos de estudos, vivências e jornadas sobre temas relacionados à arte como ferramenta pedagógica potente para o aprendizado, com foco na formação crítica dos estudantes.

Além dos eventos de formação continuada, a Rede Arte disponibiliza gratuitamente materiais diversos que servem como apoio para a atividade em sala de aula. Segundo a coordenadora do Polo UEL, professora Maria Irene Pellegrino de Souza, nestes 18 anos de atividades, estudantes do curso de Arte Visual tiveram a oportunidade de participar nos projetos vinculados, como bolsistas ou voluntários.

De acordo com Maria Irene, após o período de pandemia, a Rede priorizou a produção de lives sobre arte contemporânea brasileira. Ela explica que o convênio entre a UEL e a Rede Arte oportuniza aos professores, pesquisadores e acadêmicos de Arte Visual e de áreas afins dialogarem com pensadores, artistas e curadores de outros Estados.

Entre os materiais disponibilizados no Departamento de Arte Visual estão 162 DVDs, catálogos e a Pasta Art Br. Um material produzido com alta qualidade que proporciona visualizar a produção artística brasileira sobre vários olhares. Segundo Maria Irene, a arte deveria ocupar um espaço maior nos currículos escolares porque possibilita ao estudante um diálogo interdisciplinar. “É uma ferramenta fundamental para despertar o senso crítico, e ao mesmo tempo em que é recurso, é produção de conhecimento também. O ensino de arte tem como princípio o pensamento reflexivo”, define a coordenadora.

Ela explica que a mais recente reforma no currículo da Rede Estadual reduziu a oferta de disciplinas como Arte, filosofia e Sociologia. Já a Rede Municipal de Londrina, que oferece o Ensino Fundamental, não conta com professores específicos para a disciplina de artes, ao contrário de municípios da região, como Ibiporã e Cambé, que contam com docentes efetivos da área.

“Nós defendemos que não se deve enxergar a produção artística como uma reprodução técnica, meramente”, define Maria Irene. O material cedido gratuitamente pelo Instituto Arte na Escola serve como referência para trazer novos conhecimentos, além de suporte para treinamentos e capacitação continuada.

Eventos – como Polo da Rede,  a UEL sediou diversas ações, incluindo nove edições do Seminário de Arte e Ensino de Londrina; o II Encontro Internacional da Rede Visível (2019); Jornada PARFOR/Arte na Escola – integrando territórios: cartografias da formação e ação docente nas artes (2017), em parceria com a CAPES. Também foi realizado em Londrina o Seminário Regional do PASEM: encerramento do sistema de Pasantías (2015), juntamente também com a CAPES. Neste ano de 2022 o Polo UEL sediou, na modalidade remota, o 29º Encontro Nacional da Rede Arte na Escola que contou com a participação de 850 inscritos.

Ainda de acordo com a coordenadora, foram realizados ainda 21 grupos de estudos com professores das Redes Estadual, Municipal e Privada. A partir de 2017, a coordenação do polo local optou também por ações dirigidas a professores em formação do curso de Pedagogia, com trabalhos nas áreas de Artes Visuais e Música. Integram a equipe do Polo UEL os seguintes professores, Carla Juliana Galvão Alves (coordenadora pedagógica), Danilo Gimenez Villa e Edson Luis Vieira da Silva, todos do Departamento de Artes.

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também