UEL amplia contato com a SRP e busca apoio para novas ações

UEL amplia contato com a SRP e busca apoio para novas ações

Objetivo é atender à demanda por profissionais da área, além de estreitar as relações com a sociedade civil organizada.

Buscando alinhar o seu papel de vetor do desenvolvimento regional com os interesses de setores importantes da sociedade civil organizada, a UEL, por meio dos seus Conselhos, está articulando a implementação do curso de graduação em Ciência de Dados e Inteligência Artificial. O objetivo é estreitar o diálogo institucional com as entidades da sociedade civil organizada, visando atender à crescente demanda por profissionais com formação de qualidade nas áreas da Computação.

A criação do curso de graduação em Ciência de Dados e Inteligência Artificial na UEL foi idealizada pelo Departamento de Computação, tendo sido aprovado em todas as instâncias colegiadas da Universidade – a última delas o Conselho de Administração (CA).  Para que o curso inicie suas atividades será necessária a autorização do Governo do Estado.  Somente em seguida, com o recebimento dos recursos solicitados no projeto, a UEL poderá adquirir equipamentos, reformar os laboratórios, viabilizando o trabalho dos docentes e demais servidores do Departamento de Computação.

Diálogo

Para debater o tema com um setor que cada vez mais depende do uso de ferramentas de matriz tecnológica e que representa fatia importante da riqueza gerada na cidade de Londrina, o agronegócio, uma reunião foi realizada entre a Reitoria e a Sociedade Rural do Paraná, na manhã desta sexta-feira (15). Estiveram presentes, a reitora, Marta Favaro, o vice-reitor, Airton Petris, o presidente da SRP, Antônio Sampaio, e o diretor de fomento da entidade, Francisco Galli.

“A partir dessa aproximação da Sociedade Rural do Paraná, o objetivo é conseguirmos também a adesão das outras organizações da sociedade civil de Londrina porque vai beneficiar todos os espaços. Então o nosso desejo, agora, já que tivemos a aprovação em todos os nossos conselhos, é que a sociedade receba bem este curso de Ciência de Dados e Inteligência Artificial, porque são poucos cursos no Brasil que tem essa característica”, explicou a reitora.

Em descompasso com a agilidade com que setores da indústria, saúde e do agronegócio vêm modernizando seus processos de trabalho, a escassez de centros de formação também colabora com a desocupação de postos de trabalho. Para se ter uma ideia, em 2019 o déficit potencial anual de profissionais era de 24 mil, segundo a Associação das Empresas de TIC e de Tecnologias Digitais (Brasscom). Já um balanço feito pela Catho, marketplace de tecnologia que conecta empresas e candidatos, apontou crescimento de 17,9% no número de vagas de trabalho em tecnologia no primeiro semestre de 2021, confirmando a tendência de crescimento.

Reunião entre reitora da UEL, vice-reitor e presidente da SRP, nesta sexta-feira (15).
Articulação entre Universidade e SRP foi tratada na reunião desta sexta-feira (15), na sede da Sociedade Rural do Paraná (Agência UEL)

SRP

O presidente da Sociedade Rural do Paraná, Antônio Sampaio, avaliou que boa parte dos produtores rurais da região de Londrina está consciente das vantagens do uso de ferramentas digitais no lado de dentro da propriedade rural. Ao mesmo tempo, reconheceu que o setor enfrenta os mesmos desafios de grandes empresas que se instalaram na região nos últimos anos: a escassez de bons profissionais.

“Hoje eu tenho uma máquina que tem um computador dentro e não tenho o operador de computador, tenho o tratorista que vai puxar essa máquina como antigamente. Você vê o ‘gap’ que tem entre uma coisa e outra. A evolução tecnológica vem de qualquer forma, nós temos que preparar o ser humano para isso”, disse.

Na UEL, o objetivo é garantir a abertura de uma turma com 50 vagas e carga horária total de 3.024 horas, sempre no período noturno. A reitora avaliou que, se tudo correr conforme o esperado, a primeira turma de graduação em Ciência de Dados e Inteligência Artificial poderá iniciar as aulas no primeiro semestre letivo de 2024.

De acordo com o Ministério da Educação, o Brasil possui menos de 20 cursos de Ciência de Dados e Inteligência Artificial ofertados por IES (Instituições de Ensino Superior). Alguns exemplos fazem parte da grade de cursos da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de Goiás (UFRB), Pontifícia Universidade Católica, Fundação Getúlio Vargas, entre outros.

Agenda

A nova gestão da UEL deverá realizar outras reuniões a fim de ampliar o diálogo com entidades da sociedade civil organizada da Região Metropolitana de Londrina.

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também