Comunidade da UEL se manifesta em defesa da Constituição e do Estado Democrático de Direito

Comunidade da UEL se manifesta em defesa da Constituição e do Estado Democrático de Direito

Carta foi lida no Ceca, na manhã desta quinta (11). Nova leitura deve ocorrer à partir das 21h, no gramado do CLCH.

Estudantes, professores e agentes universitários participaram, na manhã desta quinta-feira (11), de um ato público, no Centro de Educação, Comunicação e Artes (Ceca), para a leitura da “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito”, a exemplo de manifestações marcadas em várias universidades e instituições pelo País. A iniciativa foi aprovada pelo Conselho Universitário, em sintonia com o movimento nacional, e busca demonstrar apoio à democracia e o respeito ao resultado do processo eleitoral desse ano.

O professor do Departamento de Comunicação Reginaldo Moreira fez a leitura da Carta, com a participação do público em alguns momentos. O documento foi produzido por juristas da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no final do mês passado, e faz referência à “Carta aos Brasileiros de 1977”, redigida pelo professor Goffredo da Silva Telles Junior e considerada um marco na luta contra o regime militar. O manifesto de 2022 alerta instituições para o apoio à democracia e o respeito ao sistema eleitoral do país.

Ato reuniu professores, estudantes e agentes universitários na praça do Ceca, na manhã desta quinta (11). Nova leitura da Carta está programada para as 21h, no CLCH (Agência UEL)

Em junho passado, o Conselho Universitário da UEL aprovou a formação de um grupo de trabalho com objetivo de debater e propor ações para a defesa da democracia e das Universidades brasileiras. O grupo foi instituído oficialmente por meio de portaria, no início deste mês, e deverá coordenar uma campanha institucional tendo como tema “UEL, em defesa das liberdades democráticas, da autonomia universitária, das universidades públicas e do SUS”.

Carta foi lida pelo professor Reginaldo Moreira, do Departamento de Comunicação. Manifesto defende valores democráticos para o processo eleitoral de 2022 (Agência UEL)

Segundo o reitor na gestão 2018-2022 e atual pró-reitor de Planejamento da UEL, Sérgio Carvalho, que também integra o grupo de trabalho do Conselho Universitário, a manifestação representa o posicionamento da comunidade científica pela democracia. Ele ressaltou que a posição está sendo defendida por representantes de vários setores da sociedade, interessados na defesa da Constituição Federal. De acordo com Carvalho, a iniciativa demonstra às novas gerações a conquista da democracia brasileira. 

A reitora da UEL, Marta Favaro, em viagem a Curitiba para tratar de assuntos institucionais, divulgou nesta semana uma Moção de Apoio do Conselho Universitário à “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito”. No documento, a reitora afirma que os princípios e finalidades expressos no estatuto da Universidade implicam na defesa da democracia, da autonomia didático-científica, comprometida com o desenvolvimento social. Uma nova manifestação deverá ocorrer logo mais, a partir das 21h, no Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH).

Confira também a reportagem da TV UEL:

vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também