AEHU reativa Ambulatório do Pé Diabético e orienta pacientes sobre prevenção do diabetes

AEHU reativa Ambulatório do Pé Diabético e orienta pacientes sobre prevenção do diabetes

Setor retoma atividades no próximo dia 22 de novembro, com atendimento a pacientes acompanhados pelo Ambulatório de Endocrinologia da UEL.

Beatriz Botelho

Agência UEL


A equipe do Ambulatório de Especialidades do Hospital Universitário (AEHU) promoveu na manhã desta sexta-feira (12) evento para marcar a reativação do Ambulatório do Pé Diabético e o Dia Mundial da Diabetes, comemorado em 14 de novembro. Foram realizados testes de glicemia e orientações sobre diabetes para os pacientes do AEHU. A iniciativa também contou com a presença de gestores, médicos e enfermeiros do Ambulatório e do Hospital Universitário (HU/UEL).

O atendimento do Ambulatório do Pé Diabético retorna dia 22 de novembro. Neste primeiro momento, o serviço atenderá apenas pacientes que já são acompanhados pelo Ambulatório de Endocrinologia da UEL. Como explica a diretora de Enfermagem do HU, Magali Godoy Pereira Cardoso, a nova proposta é fazer um espaço multiprofissional, com orientação e atendimento de endocrinologistas e ortopedistas, em ações preventivas e educativas para evitar o surgimento de lesões no pé de diabéticos. Porém, caso os pacientes já apresentem lesão no pé, serão tratados no Ambulatório de Curativo. 

Médico ortopedista do AEHU, Marco Antônio Batista, alerta para os riscos de lesões no pé, resultado do controle glicêmico inadequado.

Pé diabético

Segundo o médico ortopedista do AEHU, Marco Antonio Batista, 25% das internações de pacientes diabéticos são por complicações nos pés. “Está provado que o problema é causado por neuropatia sensitiva. A prevenção é evitar a abertura de lesão, pois é por aí que começa tudo”, explica. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, o “pé diabético”, caracterizado por úlceras nos pés, é uma das complicações mais comuns em pacientes com diabetes de longa duração e com controle glicêmico inadequado. O problema pode levar à amputação do membro ou de parte dele.

Dados do Ministério da Saúde indicam que o diabetes afeta cerca de 250 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, são mais de 13 milhões de pessoas que convivem com a doença. 

Participação – O evento também contou com a presença da superintendente do HU/UEL, Vivian Feijó; da gerente de Enfermagem do AEHU, Adriana Estela Pinesso de Morais; do médico endocrinologista Guilherme Figueiredo Marquezini; de diversos servidores do AEHU e do HU/UEL.

Tags

Saúde
vestibular UEL 2023 inscrição
vestibular UEL 2023 inscrição
Vestibular-2023-uel
Vestibular-2023-uel
previous arrow
next arrow
Leia também