Professor do CCH integra projeto sobre prosa literária dos BRICS

Professor do CCH integra projeto sobre prosa literária dos BRICS

Programa é veiculado semanalmente e tem duração de 40 minutos. O projeto é promovido pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

O professor Luiz Carlos Simon, do Departamento de Letras Vernáculas e Clássicas – Centro de Letras e Ciências Humanas (CCH) – é um dos integrantes do “Prosa dos BRICS”. O projeto, promovido pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), é parte integrante do projeto de pesquisa e extensão Observatório dos BRICS, composto por um grupo de pesquisadores que analisa a cultura, política, sociedade e diversos aspectos dos países emergentes que compõe o bloco BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Semanalmente, Simon e um estudante do curso de Relações Internacionais e Integração da UNILA, Fhrans Sales Alves, comentam obras literárias de autores dos cinco países, uma a cada programa. Ao longo da primeira temporada, a dupla produziu cinco programas, com cerca de 40 minutos de duração. No formato, Fhrans atua como um apresentador, enquanto Simon comenta as obras escolhidas.

(Divulgação).

Para Simon, o projeto é uma excelente oportunidade para derrubar preconceitos e estigmas a respeito de nações há muito estigmatizadas por uma visão parcial de mundo. “Eu entrei no projeto com um pouco de receio, por não conhecer a fundo obras de países como China ou Índia. Fiquei bastante impressionado com as semelhanças e diferenças entre as produções literárias dos países”, comentou.

Obras analisadas

As obras analisadas foram “O problema dos três corpos” de Cixin Liu (China); “Torto Arado”, de Itamar Vieira Júnior (Brasil); “O Deus das pequenas coisas” de Arundhati Roy (Índia); “O pessoal de July” de Nadine Gordimer (África do Sul) e, por fim, “A guerra não tem rosto de mulher”, de Svetlana Aleksiévitch (Rússia). 

O último episódio do Prosa dos BRICS pode ser assistido pelo canal do YouTube do NEEGI. O episódio também está disponível na rede social do IGTV e Spotify/Anchor.

Divulgação do vestibular da UEL - 2021
Leia também