Disque Coronavírus contabiliza 5.250 atendimentos em quatro meses

Disque Coronavírus contabiliza 5.250 atendimentos em quatro meses

Serviço funciona na PROEX, localizada no Campus Universitário da UEL, das 8 às 20 horas.

Desde 31 de março, quando teve início o projeto UEL pela Vida, contra o Coronavírus, que entre outras ações, leva informações e apoio à população por meio de Call Center, 5.250 pessoas foram orientadas sobre procedimentos para a prevenção e o controle da Covid-19. Os números foram fechados no final de julho, quando os extensionistas do projeto completaram quatro meses de atividades. O Disque Coronavírus funciona na Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Sociedade (PROEX) da UEL, das 8 às 20 horas, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Londrina.

As ligações podem ser realizadas para o número 0800 400 1234. Ao telefonar para o serviço, a comunidade recebe informações sobre prevenção e também orientações caso apresentem sintomas da COVID-19,  evitando sair de casa e, consequentemente, reduzindo o impacto no sistema de saúde.

De acordo com a Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Sociedade da UEL, professora Mara Solange Delaroza, os mais de 5 mil atendimentos realizados nesse período representam um sólido mecanismo de prevenção à doença. Segundo ela, desse total, 2.313 ligações foram referentes a dúvidas sobre sinais e sintomas da COVID-19. Ela destaca que o trabalho levou informações de qualidade, evitando que esse grande contingente saísse de casa ou de seu trabalho, para buscar atendimento. “Quanto mais gente puder ligar e receber orientações sem deixar o isolamento, menos risco essa pessoa terá de se contaminar e de transmitir a doença para outros”, define a Pró-reitora.

As ligações podem ser realizadas para o número 0800 400 1234

Telemedicina – Além das ligações, o projeto também realizou 1.647 consultas online, sendo 980 agendadas pela Plataforma de Telemedicina do Governo do Estado e 667 no sistema de consultas online da Secretaria Municipal de Saúde de Londrina. Segundo a professora Mara, esse atendimento é fundamental, considerando uma situação de pandemia, uma vez que o serviço protege os próprios médicos, que por suas condições profissionais estão no grupo de risco, e puderam prestar esse serviço da sua casa ou de seu consultório, de forma segura.

“É um trabalho que ajuda a tratar dos casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, sem qualquer deslocamento. Importante destacar que estes serviços diminuem a busca pelas UPAs, Postos de Saúde e Hospitais, por isso é importante mantermos essa ação para o controle da transmissão, sobretudo agora neste pico prolongado da pandemia”, acrescentou a pró-reitora. Ainda segundo ela, por meio deste serviço, os médicos repassam aos pacientes, por email, pedidos de exames, atestados e receitas.

Idosos – O projeto ainda mantém um serviço de atendimento específico dos idosos, considerados do grupo de risco. A equipe de extensionistas mantém o esforço de ligar a cada 15 dias para os idosos que moram sozinhos, e pode, via telefone, receber atenção e orientação. Nesses primeiros quatro meses, 4321 Idosos foram contatados por telefone. Atualmente 346 estão sendo acompanhados por ligações periódicas duas vezes ao mês. O apoio aos idosos é um trabalho organizado em parceria com as Secretárias de Assistência Social, Saúde e do Idoso de Londrina.

Ao todo o projeto UEL pela vida, contra o Coronavírus conta com 71 bolsistas contratados por meio de edital público da Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Sociedade da UEL. O investimento total chega a 460 mil, uma iniciativa da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), com recursos da Fundação Araucária.

banner mestrado
banner-03
previous arrow
next arrow
Leia também