Lançamento do Programa Esporte que Queremos 2022 reúne autoridades no Anfiteatro Cyro Grossi

Lançamento do Programa Esporte que Queremos 2022 reúne autoridades no Anfiteatro Cyro Grossi

Cerimônia contou com principais autoridades estaduais, regionais e locais para o lançamento da segunda etapa do Programa.

Willian Fusaro

Agência UEL


O lançamento da segunda etapa do Programa Esporte que Queremos reuniu autoridades estaduais, regionais e municipais na tarde desta terça (24), no Anfiteatro Cyro Grossi, o “Pinicão”. O programa atua na verticalização do sistema esportivo, com o intuito de ofertar aos gestores municipais em Curitiba, região metropolitana e litoral cursos de capacitação e subsídios que contribuam no delineamento de políticas públicas de esporte em todo o Paraná.

Participaram da cerimônia o superintendente do Esporte no Paraná, Hélio Wirbiski; o reitor da UEL, Sérgio de Carvalho; o diretor-presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Marcelo Oguido, que representou o prefeito da cidade, Marcelo Belinati; o diretor-presidente da Paraná Esportes, Walmir Mattos; a coordenadora do Núcleo Regional da Casa Civil da Região Metropolitana de Londrina (RML), Sandra Moya, e demais autoridades regionais e locais.

No evento, também foi realizada a entrega de kits esportivos multimodalidades a gestores de municípios que aderiram recentemente ao Programa, como os municípios de Arapongas, Ibiporã, Centenário do Sul, Sertanópolis, Jataizinho e Jacarezinho. “Esses equipamentos são vitais para o professor, que está lá na ponta da cadeia, o professor de basquete, futebol, o instrutor de natação”, comentou o coordenador regional do Polo Regional de Londrina do Esporte que Queremos, Adhemar Campos de Oliveira. 

Cerimônia contou com entrega simbólica de kits multimodalidades para municípios que aderiram ao Esporte que Queremos (Agência UEL)

Também foram apresentados os números do Programa Esporte que Queremos, responsável por realizar uma catalogação completa da situação das prefeituras do Paraná. Munidos das informações, o Governo Estadual, por meio da Superintendência do Esporte, pode cobrar e contribuir para a implementação de políticas de gestão em esporte. O programa também prevê a estruturação de sistemas esportivos, como a criação de conselho e fundos de investimento e legislação nos municípios.

Reitor da UEL., Sérgio de Carvalho. “Universidade está preparada para formação e capacitação de gestores em esporte” (Agência UEL)

Esporte para todos

Mais do que o lançamento de programas públicos para incentivo à prática de esportes de alto rendimento, o esporte deve ser uma ferramenta para transformação social e melhora da qualidade de vida da população, segundo Wirbiski. “A UEL, inclusive, é um grande exemplo de como contribuir com políticas de formação de atletas e capacitação de gestores de esporte”, comentou, referindo-se ao Projeto Londrina Atletismo, do qual a Universidade é parceira. Recentemente, atletas do programa foram vitoriosas na maior competição escolar do mundo, a Gymnasíade, realizada na França.

Para o reitor da UEL, a Universidade está sempre aberta a contribuir com políticas públicas do estado. “Temos uma estrutura física importante, mantida com bastante sacrifício e zelo por todos nós. Todo o conhecimento produzido aqui no Centro de Educação Física e Esporte (CEFE) está à disposição. O esporte que queremos é o que contribui para a melhora da qualidade de vida de todos. Se esse é o objetivo do Governo Estadual, pode contar conosco”, comentou Sérgio de Carvalho.

especializaçao pos uel
isenção vestibular uel
especializacao-uel-2022
isencao-vestibular-uel-2023
previous arrow
next arrow
Leia também